O Pioneiro ComdephactÍcone de fechar Fechar

Rio Preto em Foco

O Pioneiro Comdephact

Luta de pioneiros para criação do Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico de Rio Preto, oficializado no dia 9 de julho de 1979, garante a preservação da nossa história


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Estamos vivendo hoje o maior momento em matéria de preservação de toda nossa história. O Arquivo Público Municipal já digitalizou e a Secretaria de Comunicação, em parceria com a Secretaria de Cultura, já disponibilizou no site oficial da Prefeitura mais de um século do acervo dos jornais históricos da Hemeroteca Prof. Dario de Jesus. E somos a primeira cidade do Brasil! Nem as grandes capitais disponibilizaram.

Muitas cidades ainda estão digitalizando seus arquivos fotográficos e documentos, mas jornais históricos só Rio Preto já disponibilizou. O Diário já noticiou a história da constituição da hemeroteca e a luta da professora, historiadora, escritora e roteirista de cinema Dinorath do Valle para a sua preservação.

Mas a história começa bem antes, com a criação do Comdephact (Conselho Municipal de Defesa do Patrimônio Histórico, Artístico, Cultural e Turístico) de São José do Rio Preto, criado em 9 de julho de 1979, pelo Decreto Municipal 2191, assinado pelo prefeito Adail Vettorazzo. Dezessete membros foram efetivados como conselheiros, entre eles os professores Daud Jorge Simão, Nilce Apparecida Lodi, Romildo Sant'Anna, Dinorath do Valle, Oswaldir Francisco de Castro, o jornalista Roberto do Valle, os arquitetos Romeu Sofredini e José Carlos de Lima Bueno, entre outros. O nome do professor Agostinho Brandi não aparece no documento, mas ele estava lá.

Se não fosse a luta desses pioneiros, não teríamos nada de nossa história hoje. Eles emprestaram seus nomes e prestígio para convencer famílias a doar para o órgão seus arquivos fotográficos e documentos que hoje formam o nosso patrimônio histórico. Com sede no Centro Cultural Daud Jorge Simão, o Comdephact elegeu sua primeira presidente, a professora e historiadora Nilce Apparecida Lodi em 20 de julho de 1981, ainda na administração de Adail Vettorazzo, pelo Decreto nº 2563.

Nilce ficou como presidente por muito tempo, até ser nomeado Lelé Arantes, em 15 de março de 2001. Em 25 de maio de 2001, foi nomeada presidente Maria Augusta da Rocha Silva, ficando até 7 de julho de 2004, quando foi substituída por Agostinho Brandi, em 20 de julho de 2004. Presidido pelo arquiteto Kedson Barbero, hoje ele é um conselho consultivo e todo seu acervo foi transferido para o Arquivo Público Municipal.

Em 1994, comemorando o centenário de emancipação política, o Comdephact produziu o primeiro documentário sobre a história da cidade: "São José do Rio Preto - Um pouco de sua história", com roteiro da professora Nilce Lodi, narração de Cacá Rossetti, imagens de João Serantoni e edição de Fernando Giroldo. Imagens aéreas da cidade, produzidas por Celso Valsechi e Carlos Rene em 1991, na administração de Antônio Figueiredo de Oliveira, fecham o belíssimo e histórico documentário. E quem quiser que conte outra Parabéns aos pioneiros.