BREVESÍcone de fechar Fechar

BREVES


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Advogado: 'organização criminosa tentou assassinar Bolsonaro'

Escalado por Jair Bolsonaro para representá-lo na investigação sobre Adélio Bispo de Oliveira, o advogado Frederick Wassef afirmou que o autor do atentado a faca contra o presidente há mais de um ano, ainda durante a campanha eleitoral, é um "assassino profissional" e que "foi pago para isso". "Uma organização criminosa tentou assassinar Bolsonaro", afirmou.

Gilmar diz que Moro foi 'coaching da acusação'

O ministro do STF Gilmar Mendes aproveitou, ontem, o julgamento sobre uma questão processual que pode levar à anulação de sentenças da Lava Jato para atacar o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro. Para o ministro, Moro era o "verdadeiro chefe" da força-tarefa da Lava Jato em Curitiba. Gilmar Mendes ainda disse que Moro foi "coaching da acusação".

Decreto facilita posse de arma a policiais e militares

O presidente Bolsonaro editou decreto que regulamenta o acesso a armas de fogo e produtos controlados, como explosivos e munições, pelo Comando do Exército. O texto flexibiliza regras para posse de armas de fogo pessoais para militares e policiais. O decreto estabelece que integrantes das Forças Armadas, das polícias federais, estaduais e militares estão dispensados de apresentar vários requisitos exigidos para adquirir armas ou renovar o registro, como declaração de efetiva necessidade, idoneidade moral e de inexistência de inquérito policial ou processo criminal.

Justiça manda
soltar suspeita de hackear autoridades

O juiz federal Ricardo Leite, da 10ª Vara da Justiça Federal de Brasília, determinou a soltura de Suelen Priscila de Oliveira, investigada na Operação Spoofing e suspeita de invadir o celular de autoridades. Outros cinco suspeitos de invasão seguem presos em Brasília, incluindo o marido de Suelen.