Alencar Chagas se destaca nos EUa e é recordista brasileiro sub-23 Ícone de fechar Fechar

ELE TEM A FORÇA

Alencar Chagas se destaca nos EUa e é recordista brasileiro sub-23

Rio-pretense Alencar Pereira deixa o Barton College, no Kansas, e vai morar em Lincoln para estudar e treinar na Universidade de Nebraska. Nos EUA, quebrou o recorde brasileiro no lançamento do martelo


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Há dez meses em solo norte-americano, o atleta rio-pretense do lançamento do martelo Alencar Chagas Pereira mudou de cidade e universidade para seguir na busca por melhores marcas na modalidade. Alencar deixou a cidade de Great Bend, no Kansas, onde estudava e treinava na Barton Community College, para morar em Lincoln e frequentar a University of Nebraska.

Na terra do 'Tio Sam', Alencar, 20 anos, quebrou o recorde brasileiro sub-23 ao lançar 70,21 metros. O recorde anterior era de Allan Wolski, com 69,06m, desde 2011. "É a maior universidade do estado de Nebraska, é muito grande, de primeira divisão, então vou competir com os melhores atletas universitários do país. A diferença para Barton é que aqui a estrutura é surreal, não dá para comparar, eles estão em um nível muito profissional", disse o atleta.

Sem arrependimentos, o rio-pretense pretende ficar por mais três anos nos EUA para aprimorar a parte técnica e tentar índices para competições de alto nível. "Esportivamente melhorei em Barton, quebrei o recordei brasileiro sub-23 e tenho a terceira melhor marca da história do Brasil. Sou o terceiro atleta que quebrou a barreira dos 70 metros no adulto", avaliou.

A partir de janeiro do ano que vem, o atleta disputará as principais competições dos norte-americanos, como Big Ten Championship, mas focará também no Sul-Americano Sub-23, no Grande Prêmio Brasil de Atletismo e no Troféu Brasil. "Quero estar entre os três na Big Ten, competição regional com 12 universidades da região e a mais importante para eles. O campeonato nacional da NCAA é a melhor competição universitária dos EUA, os atletas que ganham aqui normalmente conseguem ir para as Olimpíadas".

Atualmente, Alencar é líder do ranking brasileiro sub-23 com a marca de 70,21m obtida na cidade de Hobbs, nos EUA, em maio deste ano. No ranking adulto, está atrás de Allan da Silva Wolski, com 73,51m, e Wagner Domingos, com 72,92m.

Em terras estrangeiras, Alencar passou a disputar também o martelete, prova para ambientes fechados mais comum entre os norte-americanos e com o martelo mais curto, com 45 centímetros e 15,88 quilos. "Sou melhor no martelo, em que não precisa ser tão forte, só precisa ter velocidade e técnica. Mas na próxima temporada vou disputar sete competições no outdoor e mais sete no indoor", prevê o atleta.

Um dos motivos da mudança de país de Alencar, no fim do ano passado, foi as condições ruins de treinamento, com a situação péssima do Centro Esportivo do Eldorado e a falta de incentivo. "Estou muito contente com tudo o que está acontecendo, e, sem dúvida, foi a melhor decisão que já tomei na vida. A Universidade de Nebraska tem estrutura de primeiro mundo e nível profissional", disse Alencar.

O jovem, porém, não está apenas praticando e treinando as modalidades do lançamento de martelo, mas também estudando inglês e frequentando o ensino superior em uma rotina que não está fácil para conciliar. Ele se formará na Universidade de Nebraska em 2023 e está no primeiro ano - ainda não escolheu o curso em que vai se formar. O sistema é diferente do Brasil. Sua ideia é cursar Bioquímica.

"É um privilégio, então estou treinando bastante e é um pouco difícil de levar, porque como eles dão as condições para sermos atleta e estudante, tenho pouco tempo durante o dia. Tenho que me desdobrar na faculdade, além de ser atleta, com obrigações nas duas coisas", declarou Pereira.

Volta a Rio Preto

No fim do ano, Alencar pretende voltar a Rio Preto para passar as festas de Natal e Ano Novo com amigos e familiares. "Sempre entro em contato com minha família e sei que estou aqui por um motivo melhor", disse o atleta.

Na última semana, ele não deixou escapar a felicidade por conta das reformas da pista do Eldorado, onde deu seus primeiros passos no esporte, e fez um post em sua rede social festejando as reformas. "Foram seis anos de espera, o lugar onde comecei minha carreira como atleta e treinei por sete anos vai ser reformado. Muito feliz pelo meus amigos e treinadores que ainda se mantêm firme nessa situação", diz trecho do post.