Rafael Silva vira trunfo do Mirassol com gols decisivosÍcone de fechar Fechar

COPA PAULISTA

Rafael Silva vira trunfo do Mirassol com gols decisivos

Recém-chegado, Rafael Silva vira trunfo do Mirassol com gols decisivos nas vitórias sobre Ferroviária e Santo André. Leão pode garantir vaga na semifinal se voltar a vencer o Ramalhão no fim de semana


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Ele atuou exatamente 62 minutos com a camisa do Mirassol nos últimos três jogos da Copa Paulista, e já foi o bastante para cair nas graças do torcedor. Rafael Aparecido da Silva, 24 anos, fez os gols das vitórias sobre Ferroviária e Santo André, no domingo, 6, e deixou o time de Ricardo Catalá ainda mais próximo de uma vaga na semifinal da competição. Com sete pontos, o Leão da Araraquarense é o segundo do Grupo 10, com a mesma pontuação do líder São Caetano.

Rafael Silva, ex-São Bento e Vila Nova-GO, encerrou um longo jejum pessoal com a camisa do Leão - havia marcado pela última vez em 16 de abril diante do Bragantino. Chegou para a 3ª fase da Copinha como uma opção de reposição para Bruno Mota, atacante de área do Leão, que lesionou o rim diante do São Caetano e ainda está internado no Hospital de Base. Ele entrou e jogou 16 minutos na partida contra o Azulão, mas não marcou.

Em Araraquara, entrou aos 26 minutos e, aos 32, fez o gol da virada sobre a Ferroviária. No último domingo, a história se repetiu, mas com emoção maior. O gol saiu no último lance da partida, aos 50 minutos. "A gente tem trabalhado bastante essa jogada, e o Paulinho foi feliz na bola, na medida certa, e eu consegui uma finalização boa", disse o atacante após o jogo.

O desempenho faz o 'Talismã' do Mirassol querer mais e buscar seu espaço entre os titulares. "Todo mundo trabalha pra ser titular, isso é briga boa, quem ganha com isso é só o Mirassol. Tem de trabalhar e pôr dor de cabeça no professor", disse Rafael Silva, encarando na boa o rótulo de 'Talismã'. "Pode ser, estou entrando e conseguindo fazer os gols, ajudando o Mirassol."

A semana será cheia de trabalho para o time de Catalá, que domingo, às 10 horas, mede forças com o mesmo Santo André, na Rua Javari. Se vencer e o Azulão também ganhar da Ferroviária, em Araraquara, estará matematicamente garantido na fase semifinal.

Foram nove partidas sem marcar, contando duas pelo Vila Nova, seis pelo São Bento, além da primeira com o Mirassol. "É um momento importante, no São Bento tive muitas lesões, mas quanto o Mirassol fez a proposta pensei que seria aqui que iria reencontrar meu futebol, minha confiança e estou ganhando isso nos treinamentos. Os companheiros me abraçaram, mesmo com pouco tempo me sinto em casa", finalizou Rafael Silva.

A vitória poderia ter sido menos dramática se o meia Juninho não tivesse parado no goleiro Luís Augusto em penalidade sofrida por Gabriel Taliari.

 

MIRASSOL - 2

João Paulo; Weriton, Victor, Reniê e Reverson; Maicon, Neto Moura e Juninho; Gabriel Leite (Jardisson), Claudinho (Rafael Silva) e Gabriel Taliari (Paulinho). Técnico: Ricardo Catalá.

SANTO ANDRÉ - 1

Luís Augusto; Dênis Germano, Rafael Leme, Gean e Eliandro; Wesley Pereira, Alex Nagib (Matheus Santiago), Jhonson e Vitor Vieira (Matheus Soares); Vinícius Rodrigues (Léo Apolinário) e Victor Sapo. Técnico: José Carlos Palhavan.

Gols: Victor aos 22 e Eliandro aos 47 minutos do 1º tempo; Rafael Silva aos 50 minutos do 2º tempo. Árbitro: João Vitor Gobi. Renda: R$ 2.275,00. Público: 223 pagantes. Local: estádio José Maria de Campos Maia, em Mirassol, na manhã de domingo, 6.