Massa acredita que Brasil está perdendo tempo sem Fórmula EÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Prestes a iniciar sua segunda temporada na Fórmula E, Felipe Massa acredita que o Brasil está desperdiçando oportunidade importante ao falhar em sediar uma das etapas da principal categoria de carros elétricos do mundo. Na avaliação do vice-campeão mundial de Fórmula 1, o País perde chances no lado esportivo, nos negócios e também na questão da sustentabilidade.

"Como brasileiro e agora com um pouco mais de experiência na categoria, posso dizer que o Brasil está perdendo tempo em acertar logo", afirma o piloto. "Se ver o número de empresas que estão entrando na F-E... e todas acreditam no futuro. Não apenas pelo lado da competição mas também pelo lado verde, da mobilidade urbana, da sustentabilidade. E precisamos muito disso no Brasil."

Para Massa, o custo-benefício de sediar uma das etapas do campeonato é muito positivo. "O custo de ter uma corrida de F-E no Brasil é tão pequeno em relação àquilo que se pode receber e que pode ajudar no desenvolvimento desta área. Seria importantíssimo o Brasil se adiantar e entrar no calendário para a próxima temporada o mais rápido possível", diz.

O Brasil já esteve perto de sediar uma corrida da categoria por duas vezes, no Rio de Janeiro e em São Paulo. A capital paulista foi quem esteve mais próximo de receber a prova, em março de 2018, mas cancelou de última hora. O processo de privatização do Anhembi, que seria o local da corrida de rua, inviabilizou a assinatura do contrato.

Nos últimos meses, cidades como Belo Horizonte e Brasília também se candidataram a receber a prova, sem sucesso até agora. "Acho que existe uma chance grande ainda e espero que isso aconteça. É um País que tem dois pilotos correndo no campeonato. Na F-1, por exemplo, não tem nenhum", argumenta Massa - o outro piloto é Lucas di Grassi.

A sexta temporada da Fórmula E terá início com uma rodada dupla, na Arábia Saudita. A capital Riad vai receber as duas primeiras corridas nos dias 22 e 23 de novembro. A única etapa na América do Sul será em Santiago, no Chile, em 18 de janeiro.