River perde do Boca, mas é finalistaÍcone de fechar Fechar

Libertadores

River perde do Boca, mas é finalista


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O River Plate é o primeiro finalista da edição 2019 da Copa Libertadores. Após grande exibição no jogo de ida, o time comandado por Marcelo Gallardo esteve aquém do esperado nesta terça, 22, e perdeu para o Boca Juniors por 1 a 0, na Bombonera, em Buenos Aires. Mas, mesmo com a atuação irregular, avançou a sua segunda decisão consecutiva porque vencera o primeiro jogo por 2 a 0.

Hurtado, que entrara no segundo tempo, anotou o único gol da partida, aos 34 do segundo tempo. O Boca até tentou impor pressão nos minutos finais, empurrado por sua fanática torcida. Porém, voltou a ser batido pelo arquirrival num confronto de Libertadores, como acontecera na final do ano passado.

Apesar da preocupação das autoridades quanto ao comportamento da torcida, o jogo desta terça não sofreu maiores sobressaltos ao longo dos 90 minutos. O fato mais inesperado foi a "enchente" de papéis que a torcida do Boca atirou no gramado na entrada do seu time em campo, o que atrasou o início da partida em quase dez minutos.

A final da Libertadores, em jogo único, está marcada para 23 de novembro, no estádio Nacional de Santiago, no Chile. O adversário do River vai sair do duelo brasileiro entre Grêmio e Flamengo. Após empate por 1 a 1 no jogo de ida, as duas equipes voltam a se enfrentar nesta quarta-feira, às 21h30, no Maracanã, no Rio de Janeiro.

Atual campeão, o River Plate busca o quinto título na competição, em sua sétima final. Antes, levantara o troféu em 1986, 1996, 2015 e 2018.

 

BOCA JUNIORS - 1

Andrada; Buffarini, Lisandro López, Izquierdoz e Más; Almendra (Zárate), Marcone, Salvio, Mac Allister (Villa) e Tévez; Ábila (Hurtado). Técnico: Gustavo Alfaro.

RIVER PLATE - 0

Armani; Montiel, Lucas Martínez, Pinola e Casco (Paulo Díaz); Enzo Pérez, Palacios, Ignacio Fernández, De La Cruz e Borré (Lucas Pratto); Matías Suárez (Scocco). Técnico: Marcelo Gallardo.

Gol: Hurtado, aos 34 minutos do segundo tempo. Árbitro: Wilton Pereira Sampaio (Brasil). Renda e público: não divulgados. Local: La Bombonera, em Buenos Aires, na Argentina, na noite desta terça-feira, 22.