Veja pesquisa com 118 produtos em 13 supermercadosÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

A cabeleireira Rosa Maria Gomes é um exemplo de consumidor consciente, que dá valor ao seu dinheiro. Com paciência, ela pesquisa os preços dos produtos em folhetos de supermercados e também em um grupo de WhatsApp em que são compartilhadas as promoções. As compras são feitas em todos os supermercados de Rio Preto. O lema que ela segue à risca é comprar onde estiver mais em conta e com promoção. "Se o leite está mais barato em um supermercado lá no bairro Vila Toninho, eu vou lá buscar. Dessa forma eu consigo economizar". Ela e a vizinha dividem as despesas da gasolina para compensar a economia das compras. "Como vou a todos os supermercados, consigo ter uma visão e comparo qual realmente é mais barato."

Nesta sexta-feira, 1°, o Diário reúne preços de 118 produtos em 13 supermercados de Rio Preto para facilitar a pesquisa dos consumidores. A variação total da cesta é R$ 330,68. Os produtos responsáveis pela maior variação são a carne patinho e o presunto da marca Sadia. O quilo da carne pode ser encontrado por R$ 17,90 e R$ 32,99, diferença de R$ 15,09. Já o embutido, por valores extremos de R$ 13,90 e R$ 26,95, variação de R$ 13,05.

Clique aqui para ver a tabela de preços.

Clique aqui para ver a tabela dos preços de cesta básica.

Começa hoje a vigorar a bandeira tarifária vermelha patamar 1 nas contas de energia elétrica dos brasileiros. O aumento será de R$ 4,169 a cada 100 quilowatts-hora consumidos. A concessionária de energia Elektro, que presta o serviço em algumas cidades da região de Rio Preto, dá dicas para o consumidor evitar o desperdício de energia e, assim, reduzir o valor da conta:

  • Compre aparelhos elétricos eficientes. Eletrodomésticos mais antigos costumam ser menos eficientes. Se puder, substitua-os por aparelhos mais novos e com selo Procel de eficiência. Pesquise modelos e potências para saber quais são eficientes;
  • Desligue o computador se não for utilizá-lo dentro de uma hora. O monitor pode ser desligado sempre que o usuário se ausentar do ambiente. Se as pausas entre os usos forem longas, de mais de uma hora, por exemplo, o ideal é desligar tudo. Se puder, opte por laptops, que costumam ser mais econômicos;
  • Fique de olho no carregador de celular. Não deixe o carregador de celular na tomada sozinho ou depois que o aparelho estiver completamente carregado. Além de evitar acidentes domésticos, ele consome energia elétrica;
  • Aproveite a luz natural. A luz natural pode reduzir o desperdício de energia. Evite acender luzes em ambientes já naturalmente iluminados, dê preferência por lugares com janelas amplas e paredes claras;
  • Evite usar a função stand-by dos aparelhos. Nunca deixe os aparelhos ligados na tomada no famoso "modo espera", que permite ligar o equipamento diretamente;
  • Escolha lâmpadas LED. Essas lâmpadas são mais caras, mas a economia de longo prazo compensa os custos iniciais porque elas duram mais e consomem até 80% menos que as lâmpadas convencionais. Retire as lâmpadas fluorescentes queimadas do bocal. O reator acoplado pode consumir energia, caso o interruptor esteja ligado;
  • Utilize a função "timer" das TVs. Evite dormir com televisores ligados. Se o consumidor já sabe que costuma pegar no sono assistindo à televisão, utilize a função "timer" ou "sleep";
  • Mantenha temperatura agradável do ar-condicionado. Para economizar energia, deixe o aparelho em uma temperatura estável que refresca e ajuda a reduzir o valor das contas. Regular a temperatura entre 23 e 25 graus.