Diário da Região

08/10/2019 - 00h30min

Agropecuária

Expo supera a previsão de faturamento

Recinto de exposições recebeu 2,3 mil animais; 300 a mais que o previsto

Divulgação Touro tabapuã Vinho FIV foi o grande campeão da raça na Expo
Touro tabapuã Vinho FIV foi o grande campeão da raça na Expo

Confirmando balanço parcial divulgado na última sexta-feira, a edição 2019 da Expo Rio Preto superou as expectativas de fechamento de negócios. Ao todo, foram movimentados R$ 7,125 milhões, o que representa um aumento de 74% em relação ao valor de 2018, quando a movimentação totalizou R$ 4,7 milhões.

A Expo foi realizada em Rio Preto entre os dias 2 e 6 de outubro e também surpreendeu os organizadores em termos de animais. Segundo o secretário de Agricultura, Antônio Pedro Pezzuto, a previsão era de que 2 mil animais ocupassem o recinto Alberto Bertelli Lucatto, tanto para exposição e venda como nos três leilões. "Recebemos 2,3 mil animais. Nem nós esperávamos essa superação". No ano passado, a Expo recebeu mil animais.

Em relação aos negócios, a movimentação foi gerada, prioritariamente em função dos leilões (dois de gado e um de cavalo), seguido por negócios realizados entre expositores, criadores e empresários do setor de alimentação. Foram 56 mil visitantes neste ano, contra 40 mil em 2018.

Para o presidente da Expo, Paulo Sader, os números mostram um crescimento significativo e revelam o acerto do projeto da Expo, cujo foco essencial são os negócios. "Havia uma demanda reprimida do ambiente de negócios, não só da pecuária. Estamos conseguindo resgatar uma tradição que estava se perdendo".

Para o ano que vem, os estudos sobre a Expo serão antecipados. Para Pezzuto, o sucesso desta edição faz com que a preocupação com a excelência do evento seja redobrada e que não haja retrocessos, apenas avanços. "As repercussões são muito positivas. Expositores já nos procuraram querendo reservar espaços para 2020 e instituições financeiras já querem ser patrocinadores."

Segundo Pezzuto, já é fato que haverá um congresso de pecuária em 2020, para fortalecer ainda mais o aspecto técnico do evento e o número de leilões será potencializado. "O objetivo é fortalecer a transferência de tecnologia e reafirmar Rio Preto como uma centro de pecuária", disse. "A Expo é uma vitrine e um ambiente de negócios para o empresariado de Rio Preto e região", completou Sader.

Evento

Durante cinco dias, a Expo Rio Preto reuniu 14 raças de bovinos, além de ovinos e equinos (com o retorno do mangalarga). O evento foi oportunidade de troca de conhecimento durante palestras técnicas dos setores de pecuária, heveicultura, avicultura, turismo e gestão. Houve espaço para artesãos e empreendedores locais, assim como para o entretenimento, com o Festival Nacional da Viola e grandes nomes da música sertaneja de raiz.

Campeões da pista

Durante cinco dias, cerca de 800 animais passaram pela pista de julgamento da Expo Rio Preto. Foram 12 raças de gado e uma de cavalo, o mangalarga. A maior quantidade de cabeças de gado era da raça nelore: 195 animais foram julgados, dos quais 138 fêmeas e 57 machos, de 24 criadores.

O grande campeão foi o touro Rolex FIV da RS I, animal de 26 meses e 1.104 quilos, cujo dono é o pecuarista Roberto Bavaresco, de Sidrolândia (MS). O reservado grande campeão foi Bellagio Ourofino, de 808 quilos e 15 meses, animal que pertence a Miguel Retuci Júnior, de Passos (MG).

A grande campeã da raça nelore foi Camila FIV CRL, animal com 18 meses e 792 quilos, que já havia sido a grande campeã em Uberaba. Ela pertence a Dorival Gibertoni, da Fazenda Santa Terezinha, em Taquaritinga. O título de reservada ficou com Rocca FIV da Pau D'arco, de 15 meses e 724 quilos. Ela pertence ao criador Roberto Bavaresco.

Tabapuã

A raça tabapuã levou para a pista 99 animais, dos quais 51 fêmeas e 48 machos, de dez expositores. A Fazenda Água Milagrosa, de Tabapuã, se sagrou a melhor colocada no ranking de expositores e criadores. "Os títulos representam um reconhecimento muito importante para o criatório, pois reflete o trabalho sério e árduo que realizamos, sempre com foco no melhoramento genético para a precocidade e melhoramento da carne brasileira", afirmou a pecuarista Sarita Junqueira Rodas.

O touro Vinho FIV, de 22 meses e 918 quilos foi o grande campeão da raça na Expo. Do mesmo plantel, Vida FIV, animal de 764 quilos e 22 meses, foi a reservada grande campeã.

A grande campeã da raça tabapuã foi CZT Joalheria, de 815 quilos e 24 meses, de propriedade de Carlos Otto Laure, e Outros, de Uberaba. O reservado grande campeão foi Vigor FIC de Tabapuã, de 864 quilos e 22 meses. O animal é de João Trivelado Neto, de São Gabriel D'Oeste (MS). (LM)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.