O Rock in Rio é logo aquiÍcone de fechar Fechar

MÚSICA

O Rock in Rio é logo aqui

Para homenagear um dos maiores festivais de música do mundo, o Sesi promove neste sábado, 5, o 'Rock in Rio Preto' com bandas que resgatam clássicos do rock nacional e internacional


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Em janeiro de 1985, milhares de fãs se reuniram na antiga Cidade do Rock, localizada em Jacarepaguá, zona oeste do Rio de Janeiro, para entoar o refrão de "Love Of My Life", da banda britânica Queen, comandada pelo vocalista Freedy Mercury. A apresentação entrou para a história do grupo como uma das mais marcantes e rendeu, inclusive, uma menção no filme Bohemian Rhapsody, lançado em 2018 e que conta a história da formação do grupo. Era o início do que é considerado hoje um dos maiores festivais de música do mundo, o Rock In Rio, que neste ano chegou a sua 8ª edição no Brasil.

Para homenagear o festival e trazer um pouco da atmosfera do evento realizado na capital carioca para Rio Preto, o Sesi realiza neste sábado a primeira edição do Rock in Rio Preto. Uma das atrações do evento é a banda Queen Tribute Brazil, que chega com seu show "Don't Stop Me Now" e promete uma viagem sonora pelos clássicos que marcaram a carreira da banda Queen.

O grupo aposta em uma performance musical e visual que resgata com fidelidade e emoção clássicos da banda britânica, numa viagem sonora pelos clássicos que marcaram a obra do Queen, em uma apresentação que tem duração de uma hora e meia.

A banda nasceu em São Paulo em 1991 como Queen Cover e se apresentava em bares e casas noturnas da capital. Em 2011 o grupo passou por uma reformulação dos integrantes e mudou de nome, explica o baterista Reinaldo Kramer, que está no grupo desde a primeira formação. "Nos nosso shows, nós sempre procuramos reproduzir o que era o Queen no máximo possível", conta Kramer. Para ser o mais fiel possível aos arranjos e timbres do Queen, o grupo apostou até em equipamentos do mesmo modelo e marca que a banda utilizada, conta o baterista que integra a banda com Roger Santorini (voz), Maurity Bernardes (guitarra e voz), Danilo Bellintani (baixo e voz), Cícero Adnei (teclados e voz).

Com a nova formação, o grupo já se apresentou em diversas regiões do País, inclusive na festa de lançamento do filme Bohemian Rhapsody, em 2018, organizada pela Fox Filmes do Brasil, em Campos do Jordão.

Kramer adianta que o repertório que será apresentado ao público de Rio Preto terá como base duas apresentações icônicas da banda, os shows no Rock in Rio, em 1985 e no Wembley Stadium, realizado em Londres, em 1986. Entre os hits estão clássicos como "Bohemian Rhapsody", "We Will Rock You", "Under Pressure", "Radio Ga Ga", "We Are The Champions", "Love of my life", "Crazy Little Thing Called Love", "Somebody To Love", "I Want To Break Free", "Don't Stop Me Now", entre outras.

Em Rio Preto, a Cidade do Rock será montada na Esplanada da escola Sesi e os portões serão abertos às 15 horas. Ao todo, serão cinco horas de evento que vai contar com food trucks, cervejas e chopes. A abertura da festa será com a banda "Os Herculóides". O grupo rio-pretense possui influências clássicas do rock e pop e é formado por Camila Souza (vocal), Leandro Garcia (guitarra e vocal), Ricardo Gazzi (baixo), Carlos Sabad (teclado) e Vinícius Gonçalves (bateria). O grupo já tem nove anos de experiência e vem se firmando cada vez mais no cenário musical.

Na sequência, quem dá o tempero para o evento é a banda "The Chambers", que se destaca no cover de bandas de rock dos anos 1980 e 90. Mas a banda também apresenta suas canções autorais.

Entrada gratuita

O evento Rock in Rio Preto integra o projeto Território do Sesi Rio Preto de Arte e Cultura, que visa incentivar e difundir a produção artística regional e é totalmente gratuito. Para participar, no entanto, é preciso reservar os ingressos por meio do site oficial do Sesi Rio Preto (www.sesisp.org.br/meu-sesi). Os interessados podem reservar até dois ingressos por CPF. As entradas devem ser retiradas até as 12h deste sábado, 5, na secretaria da unidade. De acordo com os organizadores, diferentemente do que está impresso nos ingressos, não é necessário chegar com 15 minutos de antecedência ao local onde será realizado o show. Eles explicam que essa orientação é direcionada para eventos que serão realizados no Teatro do Sesi. Portanto, a entrada no evento para pessoas que tiverem o ingresso será liberada mesmo depois de iniciado o show.

Serviço

  • Rock in Rio Preto. Sábado, dia 5. Abertura do portão às 15h. Esplanada do Sesi da Represa. Av. Duque de Caxias, 4656 - Vila Elvira. Informações: (17) 3221-8601

Móveis e objetos ganham novo contexto e função na exposição Compreensão do AR (ou E=M2), em cartaz no Sesi Rio Preto até o dia 30 de novembro. Sob curadoria de Laerte Ramos, a mostra apresenta um conjunto de obras do artista plástico Egídio Rocci (1960 - 2015), que residiu em São José dos Campos, onde desenvolveu grande parte do seu trabalho.

Além dos objetos expostos no espaço, uma projeção de vídeo-slides de fotos de estudos de Rocci e um breve documentário sobre sua produção podem ser prestigiados. Egídio apresenta em sua pesquisa a transformação e a elevação de objetos que tiveram função e propósito utilitários, como móveis, criados-mudos, bancos, estantes, prateleiras ou simples pedaços de madeira. Estes objetos aleatórios eram retirados dos depósitos e elevados à condição de obras de arte em museus, galerias e centros de cultura.

O processo criativo do artista em questão revela ao espectador estruturas escondidas nos objetos de madeira, seja por meio da eliminação, desmonte parcial ou incorporação de elementos escolhidos de forma precisa pelo artista, compartilhando, assim, seu modo de relacionar-se com o mundo.

E=M2 ou "Egídio por metro quadrado" é uma referência às estruturas manipuladas por ele que ocupam áreas com inúmeras memórias de objetos. Egídio assume um papel de intérprete no diálogo entre a madeira e o metal, entre móveis com cara de casa de vó e móveis de escritório, entre o design e a arte, entre o descartado e o encontrado e, ainda, entre o esquecido e o lembrado.

A mostra Compreensão do AR (ou E=M2) integra o projeto Espaço Galeria SESI-SP, no qual o foyer do teatro se transforma em plataforma expositiva, recebendo exposições de diferentes técnicas e formatos. Criada em 2013, a iniciativa oferece exposições de artes visuais especialmente desenvolvidas para os centros de atividades do SESI-SP, propiciando a circulação de obras originais com embasamento curatorial e expografia específica.

Serviço

Exposição "Compreensão do Ar (ou E=M2)". Até 30 de novembro. Local: Sesi Rio Preto. Entrada gratuita. Informações (17) 3221-8601