Rio Preto perde quase R$ 250 mil em medicamentos de alto custoÍcone de fechar Fechar

VENCERAM NO ESTOQUE

Rio Preto perde quase R$ 250 mil em medicamentos de alto custo

Remédios comprados por determinação da Justiça não foram retirados pelos pacientes e tiveram o prazo de validade prescrito


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Quase R$ 250 mil. Esse foi o prejuízo que a Secretaria de Saúde de Rio Preto teve com a compra de medicamentos de alto custo que não foram retirados pelos pacientes. Segundo a pasta, tratam-se de casos em que a Justiça determinou a aquisição dos remédios.

Entre os medicamentos que permaneceram no almoxarifado da secretaria estão 22 frascos de Pertuzumabe 420 mg. Cada frasco custa R$ 8.555,13. Também "sobraram" no estoque 16 ampolas de Adalimumabe 40mg, que custam R$ 2.543,00 cada, e quatro frascos de Rituximab 500 mg, que valem R$ 5.177,15 cada, usados no tratamento contra o câncer.

Também ficaram esquecidos no almoxarifado 112 comprimidos de Memantina, para tratamento de Alzheimer e 360 comprimidos de Mesalazina, empregado no tratamento de doença inflamatória do intestino, que custaram R$ 889,96.

Todos esses medicamentos tiveram o prazo de validade prescrito em agosto de 2019. Assim, os remédios que custaram R$ 249.842,42 aos cofres públicos já não podem ser mais utilizados.

Segundo a Secretaria de Saúde de Rio Preto, todos os medicamentos foram adquiridos por determinação judicial em 2017 e os seis pacientes que ingressaram com as ações na Justiça foram notificados da disponibilidade do medicamento e não se dispuseram em retirá-los, ocorrendo o vencimento de todos.