Alunos aprendem sobre empatia por meio de músicaÍcone de fechar Fechar

DIARINHO

Alunos aprendem sobre empatia por meio de música

Por meio de música, alunos da escola estadual Noêmia Bueno do Valle aprendem o valor da empatia


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Dedicar seu tempo a alguém que está precisando de ajuda parece um gesto simples, mas pode mudar o dia de uma pessoa. Com a intenção de deixar uma mensagem de incentivo e apoio aos alunos da Escola Estadual Professora Noêmia Bueno do Valle, no Jardim Regina Maura, foi realizado um trabalho com a música do cantor sertanejo João Carreiro, chamada "Deus quer estar".

A canção fala sobre ajudar as pessoas, seja com palavras ou atitudes. "Deus quer estar em cada um de nós, seja num gesto ou apenas na voz" e "No frio, um agasalho/A quem tem fome um pedaço de pão/um abraço, um sorriso/oferecer um ombro amigo ou apenas um aperto de mão" são alguns dos versos da música.

A ideia de passar a música para os alunos partiu da professora de Língua Portuguesa Cássia Aparecida Ferro Ferreira da Silva. O projeto foi feito com os alunos do 6° e 7° anos da rede de ensino, mas as mensagens de apoio da música foram espalhadas pela escola inteira.

Para isso, os alunos foram orientados a escolher as frases de que mais gostaram da música e a escrever em cartazes que foram espalhados pelos corredores. Os cartazes também continham desenhos relacionados à canção.

Alex Pizo Filho, 13 anos, conta que realizar esse trabalho foi divertido e educativo, porque ajudou a mostrar que é preciso levar esse pensamento para o mundo. "Não conhecia a música, mas quando a professora passou, eu tive uma conexão com ela, que a gente deve estender a mão para o outro e nós não fazemos isso. Somos o futuro e precisamos levar isso para as outras pessoas."

Para Maria Eduarda Martins dos Santos, 13, a música ajuda a enfrentar os desafios da adolescência. "Achei a música bem legal e informativa, me ajudou muito, porque tem um pouco de autoajuda. Tenho problema de ansiedade e me ajudou bastante". Maria Eduarda também conta que a parte com a qual mais se identificou foi o trecho: "Dar a mão a quem precisa é dar a mão pra Deus te amar".

A pequena Mariana Jitiako de Campos, 11 anos, diz que gostou do trabalho realizado com a música. "A importância desse trabalho é ajudar quem não tem nada; nós às vezes temos de tudo e podemos ajudar com alguma coisa".

A curiosidade de Emmanuely Dias Virgínio, 12 anos, fez com que ela pesquisasse sobre a música antes de ser trabalhada em sala de aula. "A professora tinha comentado sobre a música, aí comecei a escutar".

A professora Cássia diz que o projeto foi uma "inspiração de Deus" e serviu para passar um momento de reflexão. "Esse projeto comoveu tanto os alunos quanto os professores", disse a professora.

(Colaborou Luciano Ramos)

 

Aprendendo a calcular

A professora pergunta ao aluno:

- Joãozinho, quanto é um menos um?

O menino responde:

- Não sei, professora.

Então a professora resolve ajudar:

- Faz de conta que eu tenho uma manga, se eu como essa manga, o que sobra?

O menino responde:

- O caroço, professora.

 

Cinema

No filme Angry Birds 2, surge uma nova ameaça que coloca a Ilha de Pássaros e a Ilha dos Porcos em perigo. Red, Chuck, Bomb e a Super Águia recrutam o irmão de Chuck, Silver, declaram trégua e formam um aliança com seus inimigos porcos. Em cartaz nos shoppings Plaza Avenida e Iguatemi.

Culinária

O Sesc de Rio Preto promove evento de culinária entre crianças e adultos onde vão aprender a preparar pão integral e requeijão caseiro. Evento será realizado no domingo, 20, a partir das 10h30 até às 12h30. Atividade com 25 vagas disponíveis. As vagas são prioritariamente paras as famílias das crianças inscritas no Programa Curumim.

Teatro

O espetáculo "Nhanderuvuçu, o Menino Trovão", vai ser apresentado no teatro do Sesc no domingo, 20, às 15h30. O espetáculo mescla a arte ancestral de contar histórias com teatro de sombras, vídeos-cenários, arranjos musicais e sonoplastia. A venda dos ingressos será nas bilheterias do Sesc.

 

Pax

  • Autor: Sara Pennypacker
  • Editora: Intrínseca

O livro conta a história de Peter e sua raposa, que são companheiros inseparáveis, desde quando ele a resgatou ainda filhote. Tudo vira de ponta cabeça quando o pai de Peter vai servir na guerra e obriga o menino a devolver Pax à natureza. Quando ele chega na casa do avô, onde vai morar, o menino percebe que não está onde queria, do lado da sua amiga raposa. Determinado a encontrar Pax, ele parte em uma aventura de quase quinhentos quilômetros para reencontrar a sua raposa.

 

Crianças de até 12 anos podem participar da seção enviando uma foto mostrando um desenho para o WhatsApp do Diário (17) 99129-7019