Diário da Região

23/10/2019 - 00h30min

MAMOGRAFIA

Campanha Diário da Gratidão atende idosas

Divulgação/HB Grupo de profissionais do Hospital de Base em frente ao CRF, em 
Rio Preto
Grupo de profissionais do Hospital de Base em frente ao CRF, em Rio Preto

Nesta terça-feira, 22, a equipe do Hospital de Base realizou a triagem de mulheres do Lar São Vicente de Paulo, que também irão passar pelos exames. Serão pelo menos 30 idosas contempladas pela campanha Diário da Gratidão, que neste Outubro Rosa está focando na prevenção ao câncer de mama. "Um monte de mulher nunca fez mamografia", afirma Amália Tieco, diretora-administrativa do HB.

Nesta quarta-feira, 23, serão feitas mais mamografias em prostitutas que trabalham no Jardim Paraíso, em Rio Preto. Mulheres atendidas pelo Instituto de Reabilitação Lucy Montoro e mães de crianças da Associação dos Amigos da Criança com Câncer e Cardiopatia (Amicc) já fizeram as mamografias.

Dona Maria Lúcia Pereira Borges, de 70 anos, é cozinheira aposentada e está há um ano no Lucy Montoro, após amputar parte da perna por causa de uma trombose. Realizou sua primeira mamografia no último dia 15, durante a campanha. "A última vez que fui ao ginecologista foi quando ganhei nenê, e meu filho mais novo tem 36 anos", conta. "A moça da fisioterapia falou que era importante eu vir."

Na última semana, o HB também realizou a triagem entre detentas do Centro de Ressocialização Feminino (CRF) de Rio Preto. Pelo menos 50 mulheres farão o exame - elas irão até o hospital com escolta. Pacientes do Hospital Adolfo Bezerra de Menezes também serão beneficiadas.

A triagem é necessária porque nem todas as mulheres possuem a indicação para realizar o exame, que é ter pelo menos 40 anos ou algum fator de risco para o aparecimento de tumores, como histórico familiar da doença.

O Hospital de Base, por meio do Instituto do Câncer (ICA), também da Funfarme, oferecerá o tratamento completo para quem precisar: exames complementares, biópsia, radioterapia, quimioterapia e cirurgias.

A mamografia é o principal exame de rastreio do câncer de mama, recomendado pela Comissão Nacional da Mamografia. Mulheres a partir de 40 anos devem realizá-lo anualmente - aquelas que possuem histórico de câncer de mama e ovário na família ou que tiveram um teste genético com resultado positivo para o risco de ter tumores devem começar o rastreio antes. Visitar anualmente um ginecologista a partir dos 20 anos é importante, já que pela palpação o médico consegue detectar anormalidades e solicitar testes mais aprofundados.

De acordo com o Datasus, nos últimos cinco anos, foram registradas 4.302 internações de mulheres com tumores na mama em hospitais da região de Rio Preto - 317 delas morreram, a maioria entre os 60 e os 69 anos, mas também houve óbitos de jovens.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.