Diário da Região

24/09/2019 - 00h30min

ECONOMIZE

Veja preço de combustíveis em 84 postos de Rio Preto

Pesquisa do Diário observa queda nos preços de etanol e gasolina

Luciano Ramos 23/9/2019 Silmar Gonçalves da Silva abastece o carro com a gasolina mais em conta
Silmar Gonçalves da Silva abastece o carro com a gasolina mais em conta

Os preços dos combustíveis continuam caindo em Rio Preto. Na pesquisa desta terça-feira, 24, feita em 84 postos, o Diário observou que o preço da gasolina baixou R$ 0,08 em relação ao último levantamento. No último dia 2, a reportagem constatou que o etanol havia baixado R$ 0,22 e a gasolina, R$ 0,12 por litro.

Nesta segunda-feira, 23, o valor mais barato da gasolina era R$ 3,799. Na pesquisa anterior, o menor preço era R$ 3,879. O valor mais praticado atualmente fica na casa dos R$ 4, em 26 postos da cidade. O preço mais alto do derivado de petróleo não sofreu alteração: R$ 4,499, encontrado em apenas um revendedor.

O etanol também sofreu alteração nos preços. Seu valor mínimo é de R$ 2,359. Na cotação anterior, o preço era R$ 2,379, uma redução pequena, de R$ 0,02. O valor mais caro não teve alteração e permanece em R$ 2,889, encontrado em apenas um posto. O valor mais praticado do derivado da cana-de-açúcar é de R$ 2,499, em 29 revendedores.

O motorista deve ficar atento às variações de preços entre um revendedor e outro. A gasolina pode ser encontrada por valores extremos de R$ 3,799 e R$ 4,499, diferença de R$ 0,70. O etanol - apesar de ser o combustível mais barato - também deve ser analisado, o litro do produto pode ser encontrado por R$ 2,359 e R$ 2,889, variação de R$ 0,53.

Apesar da redução, é importante o consumidor pesquisar e fazer a conta de qual combustível é mais vantajoso para abastecer no momento. O cálculo é simples: o motorista deve dividir o valor do etanol pelo da gasolina. Se o resultado for inferior a 0,70, o etanol ainda é mais vantajoso. A conta deve ser feita nas duas situações, considerando o valor mais barato e o mais caro. Na conta com os maiores valores - R$ 2,889 e R$ 4,499 - o resultado é R$ 0,64. Com os menores valores dos dois combustíveis - R$ 2,359 e R$ 3,799 -, o resultado se mantém em R$ 0,62. Ou seja, está mais vantajoso para o motorista escolher o etanol.

O carro do pedreiro Silmar Gonçalves da Silva não é flex, e por isso é necessário abastecer com gasolina, o combustível mais caro no momento. "Procuro o menor preço mesmo, até uns dias atrás estava enchendo o tanque, mas agora está mais caro. Onde está mais barato eu corro atrás e abasteço".

Clique aqui para ver a tabela de preços.

Dicas para sair do cheque especial

O endividamento no cheque especial é muito comum entre os brasileiros que costumam gastar mais do que podem, sem planejamento. O educador financeiro Reinaldo Domingos dá dicas de como sair do cheque especial:

  • Saiba o quanto deve. Parece básico, mas muitas pessoas não sabem o tamanho da dívida, especialmente se além do cheque especial devem também no cartão de crédito, financiamentos, empréstimos etc. É apenas conhecendo a situação como um todo que poderá agir de forma assertiva;
  • Calcule o quanto é gasto. Faça um diagnóstico financeiro por 30 dias se tiver renda fixa ou por 90 dias se tiver renda variável. Anotando todos os gastos, incluindo os menores, como gorjetas, cafezinhos e doces. Dessa forma o consumidor saberá como vem gastando o dinheiro e o que pode reduzir ou cortar para sair do cheque especial;
  • Negocie as dívidas. Se não está conseguindo pagar, após o diagnóstico financeiro o consumidor poderá tentar renegociar a dívida sabendo o quanto pode dispor por mês. Afinal, de nada adianta fazer o acordo e não conseguir pagar as parcelas;
  • Procure juros menores. Se preciso, é válido buscar outra forma de crédito com juros menores, sabendo que trocar uma dívida pela outra nem sempre é a melhor alternativa. É claro que o crédito consignado, por exemplo, oferece juros mais baixos que o cheque especial, já que o pagamento é retido diretamente do salário. É preciso cautela, já que para aqueles que estão com dificuldade em administrar as finanças, ter sua renda habitual reduzida pode desencadear novos endividamentos;
  • Não conte mais com o cheque especial. Para sair dessa situação de forma definitiva, tenha consciência de que o cheque especial não faz parte da sua renda. Cancele o serviço e mantenha-se em seu verdadeiro padrão de vida. O cheque especial não é uma segurança, o consumidor paga juros altíssimos por esse serviço. Caso perca o controle financeiro, faça um diagnóstico financeiro para combater a causa do problema;
  • Corte gastos e use rendas extras. Com base no diagnóstico financeiro, corte gastos desnecessários ou supérfluos. Antes de fazer qualquer compra, pergunte-se: "eu realmente preciso?", "tenho dinheiro para pagar à vista?", "conseguirei pagar a parcela daqui a três ou seis meses?'. Ao receber rendas extras, como 13º salário, férias e comissões, planeje o uso consciente dando preferência para quitar dívidas conseguindo descontos;
  • Tenha sonhos. Tenha uma motivação para sair do cheque especial. Planeje seus sonhos e aquilo que realmente deseja conquistar. Estabeleça pelo menos três, um de curto prazo, outro de médio e longo prazo. Orce os custos e veja o quanto precisa poupar mensalmente para realizar cada um deles. Assim estará priorizando aquilo que tem verdadeiro significado em sua vida;
  • Tenha uma reserva financeira. Crie também uma reserva financeira para situações emergenciais, como perda de emprego, problemas de saúde, dentre outras situações que necessitem de uma quantia que não era prevista. Assim não precisará recorrer novamente ao cheque especial.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.