Médica erra e Saúde tem gasto inútilÍcone de fechar Fechar

Equipamento Errado

Médica erra e Saúde tem gasto inútil


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Uma prescrição médica inadequada fez a Prefeitura de Rio Preto gastar R$ 7.420 em um equipamento que agora está encostado, sem uso. A Secretaria de Saúde teve de comprar o item após a família entrar com processo judicial pedindo a aquisição orientada pela prescrição de uma médica do convênio Prevclini.

O equipamento é um guincho para um paciente de 17 anos chamado LIFT de Transferência SMB 200, usado para remoção de pacientes acamados ou com movimentos limitados.

"Logo em seguida (após a compra), a mãe do paciente solicitou a remoção do equipamento da casa por não ser possível utilizá-lo naquele ambiente", afirma o secretário interino de Saúde, Antonio Baldin. "Nós ainda perguntamos (ao convênio) se era isso mesmo e foi dito que era", afirmou. De acordo com a Saúde, a prescrição ignorou as características de peso e tamanho da máquina em relação ao ambiente onde seria utilizada.

"Infelizmente, a equipe do convênio, não fez um atendimento integral, como prevê o SUS, que avalia previamente se o paciente teria condições de utilizar em domicilio tal equipamento", diz nota da Saúde. Segundo a pasta, o equipamento é inútil, pois não é utilizado nas unidades da Secretaria.

Procurado, o convênio informou que a médica não está mais vinculada à empresa. O Diário não conseguiu contato com a profissional.