Grupo Diário da Região   | segunda-feira, 16 de setembro
IMG-LOGO
Home Saúde e Beleza
Saúde

Guia dos óculos perfeitos

Muito além de um acessório, as lentes e armações dos óculos precisam ser escolhidas com cautela

Jéssica Reis - 15/09/2019 00:02

Os óculos são acessórios indispensáveis para quem tem algum problema de visão, além de darem um toque especial ao visual. Mas você sabia que não basta apenas saber qual o grau indicado? O tipo de lente, curvatura e armação são importantes para corrigir de forma adequada a visão.

O oftalmologista Marco Antonio Olyntho, da Clínica Olyntho, explica que os principais problemas que atingem a população e que podem ser corrigidos com o uso de óculos ou lentes de contato são miopia, astigmatismo e hipermetropia. O especialista alerta que é preciso cautela ao escolher as lentes tanto para os óculos de sol quanto para os de grau. "Deve-se levar em consideração, além da radiação solar, fatores como o impacto das luzes artificiais e o estresse cada vez mais comum causado à vista das pessoas que passam horas em frente a telas de computadores ou telefones celulares", explica Olyntho.

O primeiro passo para escolher os óculos é a visita ao oftalmologista, já que nem sempre uma alteração refracional significa a necessidade de correção. Quando há indicação, a oftalmologista Thaís Shiota Tanaka Chega, do Horp, diz que o médico poderá orientar sobre a lente e a armação. "Dentre os tipos de lentes existe a monofocal - tem um campo de visão, sendo para perto ou para longe; a bifocal - tem dois campos de visão, longe e perto, separados por uma linha divisória; e a multifocal - não existe linha divisória, há múltiplos focos de visão com gradações progressivas, visão longe, intermediária e perto", explica.

Para a oftalmologista Thaissa Faloppa, do HO Redentora, é muito importante se preocupar com a qualidade das lentes. Segundo a médica, lentes falsificadas e sem proteção adequada podem causar danos à saúde ocular, por isso é indicado seguir as recomendações do oftalmologista e se certificar da procedência da marca das lentes. "Atualmente, é possível encontrar no mercado lentes com ótimo custo-benefício. Vale lembrar que essas recomendações também são fundamentais para os óculos de sol. Eles precisam possuir lentes com boa procedência, que barram os raios ultravioletas e evitam os problemas que podem surgir com a exposição solar sem proteção", diz.

Ainda segundo Thaíssa, as lentes antirreflexo reduzem os reflexos de luz nas lentes dos óculos e proporcionam uma visão mais nítida, além de ajudar na manutenção das lentes. Já as lentes que protegem contra a luz azul filtram os raios azuis nocivos impedindo que eles cheguem à retina. A luz azul está presente, principalmente, em celulares, tablets, telas de computadores e TV, e prejudica a saúde ocular. "O ideal é sempre conversar com o seu oftalmologista para ele indicar o melhor tipo de lente" orienta.

Olyntho alerta que a luz azul de alta intensidade provoca danos às células fotorreceptoras. Segundo pesquisadores, a luz emitida por smartphones, laptops e outros dispositivos digitais causa fadiga visual, distúrbio do sono e vigília pelo estímulo visual. "Os pesquisadores alertam para o fato de estarmos constantemente expostos a esses dispositivos e que as estruturas do olho, como a córnea e a retina, não são capazes de bloquear ou refletir essa luz totalmente, deixando-nos vulneráveis a efeitos danosos. É recomendável evitar ou reduzir a exposição em crianças menores de 7 anos", diz.

A oftalmologista Juliana Freitas, da D'Olhos, explica que o tipo de armação também influencia na qualidade de visão. Para cada problema há um tipo de armação mais indicada. "As armações têm que estar sempre retas, no prumo, principalmente para quem tem astigmatismo, pois armações tortas mudam o eixo do astigmatismo e embaçam a visão. Via de regra, quanto mais retas e simples as armações forem, menores as chances de darem problema."

Lentes que protegem dos raios UV e da luz azul

A Varilux oferece o Blue UV Filter, que ajuda a preservar a saúde dos olhos contra essas luzes nocivas. A lente tem proteção contra os raios UV e a luz azul - violeta nociva, prejudicial à saúde ocular.Outra marca que oferece proteção para a fadiga ocular digital é a Zeiss. Ela foi criada especialmente para o uso de dispositivos digitais.A Transitions tem uma lente específica para quem dirige. As lentes solares Drivewear são polarizadas e se adaptam à luz atrás do volante, ambientes ao ar livre e removem o reflexo do asfalto.

As lentes podem ser encontradas nas Óticas Diniz que tem, inclusive, marca própria, a partir de R$ 250. Na Ótica Veja, as lentes são encontradas a partir de R$ 190.

Lentes de contato

As lentes de contato têm que ser adaptadas por um oftalmologista, já que cada pessoa tem uma curva-base da córnea, assim como um tamanho de olho diferente, segundo a oftalmologista Juliana Freitas. Ela explica ainda que o grau dos óculos não é o mesmo das lentes, já que os óculos estão a uma certa distância dos olhos e as lentes estão encostadas na córnea. "Não é somente comprar uma lente pelo grau. Lentes podem ficar frouxas ou apertadas, e têm de ser ajustadas a cada formato de olho", alerta.

Em relação ao uso das lentes, Thaís Shiota Tanaka Chela recomenda alguns cuidados, como não dormir com as lentes de contato; sempre utilizar soluções específicas para limpeza e cuidado das lentes; nunca usar soro fisiológico ou água; não tomar banho ou mergulhar com as lentes. As lentes de contato têm prazo específico, informado pelo médico oftalmologista durante a adaptação e devem ser descartadas no prazo indicado; na presença de sintomas como dor, olhos vermelhos, visão embaçada ou lacrimejamento, deve-se retirar as lentes e entrar em contato com o médico; o estojo das lentes também necessita de cuidados, devendo ser limpo uma vez por semana com a solução específica para lentes e deve ser trocado a cada três meses.

A armação ideal

Uma armação muito curva não deve ser usada por quem tem astigmatismo, pois causará dor de cabeça e dificuldade de focalizar bem a imagem

Armações muito pequenas, para lentes multifocais, podem causar dificuldades em se acostumar com os óculos e em achar o local certo do grau de perto

Se o grau é só para perto, o correto é que sejam feitos em meia armação, para que sejam usados mais baixos, no nariz, assim, quando a pessoa olha para longe, olha por cima dos óculos e não através deles. Se fizer uma armação normal, ou terá tontura e desconforto ao olhar em frente com grau de perto, ou terá que ficar tirando e colocando os óculos o tempo todo

Armações muito grandes para graus mais altos ficarão escorregando no nariz, então, o grau correto da lente estará fora do local correto para a visão de longe, fazendo a visão ficar embaçada, ou fazendo a pessoa ficar ajustando os óculos o tempo todo

Fonte - Juliana Freitas, oftalmologista na D'Olhos

Principais problemas de visão corrigidos pelos óculos

Miopia - dificuldade para enxergar de longe que costuma surgir na infância, adolescência ou até mesmo no começo da vida adulta. Pode ser progressiva, devido ao crescimento do corpo e o consequente desenvolvimento do globo ocular

Astigmatismo - dificuldade de enxergar tanto de perto quanto de longe. Os sintomas, nesse caso, estão ligados a um desconforto visual e à sensação de embaçamento ao tentar focar a visão em um objeto ou texto. Ocorre por causa de irregularidades na curvatura da córnea

Hipermetropia - é a dificuldade de enxergar de perto

Fonte - Marco Antonio Olyntho, oftalmologista, da Clínica Olyntho

Editorias:
Saúde e Beleza
Compartilhe:

MAIS POPULARES