Diário da Região

18/08/2019 - 00h00min

ESTILO

Fachadas imponentes fazem sucesso em condomínios

Fachadas de imóveis podem ser clássicas, neoclássicas, modernas ou cleans, mas devem refletir a personalidade dos moradores. Conheça as principais características de cada estilo

Guilherme Baffi 15/8/2019 Para Salvione, fachada chama atenção para o que a casa oferece no interior
Para Salvione, fachada chama atenção para o que a casa oferece no interior

Quem já ouviu o ditado "a primeira impressão é a que fica" sabe que quando se trata da fachada de um imóvel, a aparência pode fazer toda a diferença. Não é a toa que a arquitetura tem investido em modelos que vão desde os estilos clássicos até os mais modernos, sempre buscando se adequar à personalidade e necessidade do proprietário. "Como fator de 'vislumbre', uma fachada diz muito sobre como será a casa em seu interior. É como fazer a capa bonita e chamativa de um livro. O interior pode ser perfeito, mas se a fachada não for linda e harmônica, não chama a atenção", diz o corretor Salvione, da Salvione Imóveis.

É por isso que, para garantir a satisfação do morador com a imagem de sua residência ou para facilitar a venda de um imóvel, escolher bem o estilo adotado é fundamental na hora de projetar a fachada. Já são vários os modelos que podem ser adotados, o que permite ao proprietário escolher a fachada que mais combina com sua personalidade. Um exemplo é o estilo neoclássico, modelo adotado no imóvel da foto que ilustra esta matéria, que traz como características marcantes os detalhes com molduras, pilares mais elaborados e os frisos bem trabalhados. "Não é aquele clássico antigo, cheio de curvas e volumes, é um clássico moderno, uma coisa que a gente trabalha com linhas retas, alguns volumes de caixas, porém ainda trazendo essas características do classicismo", explica a arquiteta Mariana Galavoti.

Outros estilos bastante utilizados são as fachadas modernas e cleans: a primeira opção é composta por caixotes, linhas retas e formas geométricas mais claras. Já a segunda é uma forma mais limpa de fachada, sem muita informação ou detalhamento. Para o corretor Rubinho Vellasco, casas com esse estilo são muito mais imponentes, se distanciando do que era feito antigamente. "As fachadas são mais altas hoje, mais bonitas. Aquelas tradicionais já nem se fazem mais", afirma Vellasco. Apesar de toda a modernidade, há quem ainda prefira o estilo clássico. "É um estilo que remete principalmente às culturas gregas e romanas e que voltou com tudo nos condomínios fechados", acrescenta Salvione.

Mas é importante tomar cuidado para não se arrepender do resultado com o modelo escolhido. "O principal cuidado que precisa ser tomado para não errar é não agir no impulso, não ver uma fachada falar 'gostei' e pronto. Não copie a ideia do outro. A fachada deve ser criada pensando no próprio cliente, no proprietário. Se for uma casa para venda, o proprietário tem que ver o que vende bem. Ela vai ter que ser vendida para um determinado publico alvo", diz Mariana.

De toda forma, pensar no design exterior é essencial e, segundo o corretor, pode ser o ponto chave para quem está vendendo um imóvel. "A fachada é como uma vitrine e o cliente, quando passa e observa, tem esses poucos segundos que farão toda diferença entre ele querer entrar ou não. Se a fachada traz um ar de belo, agradável, clássico ou contemporâneo, chamando toda a atenção, até por curiosidade o cliente vai querer conhecer a casa por dentro", explica.

Além disso, contar com o auxílio de um arquiteto de confiança é indispensável para ter uma fachada de sucesso. Segundo a arquiteta, durante a criação dos projetos, é considerado cada cliente em específico, sempre priorizando adequar o estilo à essência do morador. "Tanto o interior da casa quanto a fachada serão desenvolvidos pensando na personalidade e captando o que que vai trazer conforto, bem-estar e alegria", finaliza.

(Colaborou Larissa Senigali)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.