Diário da Região

17/08/2019 - 15h08min

SAÚDE

Mutirão de consultas oftalmológicas atende crianças em Rio Preto

Cerca de 30 mil crianças de escolas municipais e estaduais de Rio Preto passaram pelo teste; 900 delas com acuidade visual prejudicada participaram do mutirão

Mara Sousa 17/8/2019 Nicolly Silva foi uma das crianças que foi consultada no mutirão
Nicolly Silva foi uma das crianças que foi consultada no mutirão

Um mutirão de exames oftalmológicos neste sábado, dia 17, atendeu mais de 300 crianças da rede municipal de ensino no Centro Médico de Especialidades, no Plaza Avenida Shopping, em Rio Preto. A ação iniciou com exames de acuidade visual (análise da percepção dos olhos para ver formas e contornos), em cerca de 30 mil alunos da rede pública de ensino.

O secretário municipal de saúde de Rio Preto, Aldenis Borim, destaca que o intuito do mutirão é fazer o diagnóstico precoce das crianças que tem dificuldade visual. “Os agentes de saúde fizeram um teste com trinta mil crianças de toda a rede pública, dessas, 900 alunos foram diagnosticados com algum tipo de dificuldade e foram convidadas para realizar exames no mutirão”, disse.

No Centro Médico de Especialidades (CME) as 900 crianças de 6 a 11 anos de idade, acompanhadas dos responsáveis, fizeram exames que avaliaram o grau e a necessidade de óculos. Exemplo foi Nicolly Stephany Xavier da Silva, de 7 anos, que após ser diagnosticada na escola foi chamada para a consulta neste sábado. “Minha filha fez um teste na escola. Aí me ligaram do centro médico, avisando da consulta. Hoje, depois da consulta, me disseram que por enquanto ela não precisará de óculos. Fiquei mais tranquila”, contou  Patrícia Aparecida Xavier da Silva, mãe da estudante.

Segundo o vice-prefeito de Rio Preto, Eleuses Paiva (PSD), o mutirão visa ajudar crianças tanto no campo da saúde, como no da educação. “A gente vê normalmente crianças com déficit de aprendizado e elas são encaminhadas para psicopedagogas. No entanto, a gente assistia em Rio Preto que quase metade dessas crianças apresentavam um problema de visão. Então, o déficit de aprendizado dela não é por conta de algum problema neurológico, mas é porque ela não enxerga. Nisso, a criança não consegue ter o aprendizado junto com as outras crianças, porque ela não acompanha”.

No próximo sábado, dia 24, será realizada outra parte do mutirão para atender o restante dos alunos diagnosticados. "Provavelmente, algumas mães já sairão com a receita do óculos. E vamos de uma maneira ou de outra, procurar o pessoal mais carente que precisa de alguma ajuda para adquirir esses óculos", finalizou Borim.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.