O caminho das pedras da aprovaçãoÍcone de fechar Fechar

Concurso Público

O caminho das pedras da aprovação

Prefeitura de Rio Preto tem concursos abertos para 551 vagas, mas os candidatos têm apenas dois meses para estudar. Professores dão dicas para garantir a aprovação em pouco tempo


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Estão abertas as inscrições para cinco editais de concursos públicos em Rio Preto. Juntos, eles totalizam 551 vagas para 49 cargos diferentes, a maioria deles na Prefeitura de Rio Preto, em diversas áreas, além da Riopretoprev, uma autarquia da Previdência Municipal. As provas, aplicadas pela Fundação Carlos Chagas, serão realizadas no dia 20 de outubro. Portanto, restam pouco mais de dois meses para os candidatos se prepararem. Para aumentar as chances de garantir uma vaga, os interessados devem estabelecer um plano de estudos baseado em sua disponibilidade e objetivo.

Daniel Brandão Uchôa é formado em Direito e já atua como servidor público no Tribunal de Justiça do Estado de São Paulo (TJ-SP), mas vai aproveitar a oportunidade do concurso para tentar garantir uma vaga como fiscal de posturas. Ele conta que decidiu tentar esse cargo em razão da flexibilidade de horário e melhor salário. "Busco uma qualidade melhor de trabalho, pois no TJ há uma quantidade extrema de processos e o número de servidores está diminuindo cada vez mais, além dos privilégios salariais serem dados apenas aos juízes e o nosso continuar defasado."

Da primeira vez que passou em um concurso, Daniel estudou por conta própria. Desta vez, optou por investir em um cursinho preparatório, que iniciou no mês passado, pelo suporte profissional e pela dificuldade em conciliar trabalho e estudos. Segundo ele, a experiência tem sido boa, mas poderia ser melhor se tivesse mais tempo para estudar. "A minha rotina de estudo não tem sido da forma que desejo, uma vez que conciliar trabalho e estudo sempre é algo muito complicado. Porém, acabei de mudar o meu horário no serviço e com isso pretendo estudar três horas ao dia", afirma.

A rotina de estudos pode e deve ser elaborada de acordo com a rotina do candidato. Professores recomendam pelo menos de três a quatro horas diárias de dedicação. "Estudar nunca é demais. Por isso, recomendo que o candidato utilize todo o tempo disponível até a véspera da prova para se dedicar aos estudos, sobretudo aos seus pontos fracos. Investir um período todo do dia, como a manhã, por exemplo, durante cinco dias por semana, é muito produtivo para aqueles que têm essa possibilidade", aconselha o professor Eduardo Coleone, mestre e doutor em Letras pela Unesp, que leciona no Cursinho Lítteris.

Em um concurso concorrido como este, cada detalhe importa. As provas terão questões de conhecimentos gerais e específicos. E uma das dicas primordiais é conhecer e estudar a fundo a linguagem e o estilo de questão que a banca Fundação Carlos Chagas costuma cobrar. "Resolver provas anteriores que possuem os conteúdos presentes no edital do cargo escolhido é uma obrigação do candidato, só assim para chegar no dia da prova familiarizado com a linguagem da organizadora", reforça o professor e proprietário do cursinho Prisma Soluções Educacionais, Vinícius de Novaes Rezende Villani.

"Mesclar teoria com exercícios também é fundamental. Para isso, há muitos bons sites gratuitos disponíveis na internet e ótimos cursinhos espalhados pela cidade, além de excelentes professores particulares", acrescenta Eduardo.

"A grande vantagem do estudo por conta própria é a flexibilidade de horário. A perigosa armadilha dessa vantagem é que o brasileiro, além de ser um leitor preguiçoso e distraído, é o rei da procrastinação. Assim, muitos acabam adiando horários de estudo porque acreditam que podem absorver todo o conteúdo em outro momento, normalmente às vésperas da prova. Ledo engano."

Para o professor Vinícius, além de economizar dinheiro, estudar por conta própria é vantajoso para pessoas que conhecem bem a banca organizadora do concurso e têm facilidade de estudo individual. "Porém, os cursinhos preparatórios, além de focar em conteúdos específicos e oferecer dicas importantes para o concurso prestado, dão aquela força na parte emocional. O incentivo dos professores e o ambiente em que todos buscam objetivos similares vale muito o investimento".

Entre questões de conhecimento geral e específico, uma das maiores preocupações dos candidatos, normalmente, são as perguntas voltadas à legislação, um tema que não é abordado nas escolas, por exemplo. Diante de um concurso, é preciso "correr atrás do prejuízo", ou melhor, do conhecimento. Segundo Vinícius, uma boa dica é memorizar a legislação prevista no edital, acostumando-se com os termos jurídicos e tentando enquadrar cada lei em uma situação real, facilitando o aprendizado e o entendimento.

Já o professor Eduardo considera que a dificuldade com o tema tem mais a ver com as deficiências interpretativas dos estudantes. "Decodificar as palavras e as frases de uma lei não significa entendê-la, ou seja, estudar legislação demanda uma investigação minuciosa dos vocábulos desconhecidos por parte do candidato, no sentido de compreender as diversas camadas de significação daquele texto, até atingir a compreensão plena", acrescenta.

Prepare-se

Com base nas orientações dos professores especializados em cursinhos preparatórios para concursos, a reportagem do Diário apresenta 10 dicas de estudos para você se dar bem na prova (Confira, e boa sorte!).

1. Conhecer a linguagem da instituição que aplica a prova e estudar gabaritos anteriores

2. Traçar um plano de estudos baseado no seu tempo disponível para estudar

3. No momento de estudar, isolar-se em local silencioso e longe de distrações como televisão, celular e música com letras conhecidas (cujas letras seu cérebro reproduz quase que automaticamente)

4. Escutar música clássica, por outro lado, favorece a concentração

5. Escrever em local acessível o roteiro de estudo a ser seguido dividido por disciplinas. Misturar os conteúdos não é uma boa ideia

6. Evitar se distrair com outros compromissos no período de estudo

7. Redobrar o foco nas disciplinas em que tenha mais dificuldade

8. Estudar legislação com foco na interpretação de texto e procurar inserir as Leis em situações cotidianas para facilitar a memorização

9. Incluir no cronograma momentos de relaxamento e descanso, dormir bem e manter a alimentação saudável

10. Se nunca prestou concurso, tem dificuldade de estudar sozinho e/ou problemas com procrastinação, vale a pena investir em um cursinho preparatório

Inscrições

  • 8 a 30 de agosto para todos os editais

Site

Provas

  • 20 de outubro para todos os cargos

Áreas e vagas

  • Saúde (Agente) 140
  • Administrativo 156
  • Saúde (Superior) 202
  • Riopretoprev 4
  • Diversos (Superior) 49

Os editais abertos em Rio Preto contemplam as áreas de saúde, controle de endemias, administrativa, previdenciária e curso superior em diversas atividades, com remunerações que variam entre R$ 1.550,06 e R$ 8.251,85, mais benefícios.

Para as vagas de médicos plantonistas clínico e pediatra, a remuneração é por plantão e pode chegar a R$ 16.002,99 mensais. Dos cinco editais, a maior quantidade de vagas (156) será destinada a agentes administrativos.

As inscrições deverão ser feitas exclusivamente pelo site da Fundação Carlos Chagas (www.concursosfcc.com.br), responsável pela aplicação das provas. O período de inscrições termina no dia 30 de agosto.

As taxas de inscrição variam de acordo com o cargo escolhido. Para as vagas de agentes de saúde e agentes de endemias, o valor da inscrição será de R$ 47; para nível médio, a inscrição será de R$ 55; e para ensino superior, R$ 75.