Rapaz morre atingido por moto em fugaÍcone de fechar Fechar

Trânsito

Rapaz morre atingido por moto em fuga

Jovem de 18 anos morreu após permanecer oito dias internado na UTI


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

O jovem Douglas Marcelo da Silva, de 18 anos, queria ser técnico de enfermagem e dançarino profissional. Mas seus sonhos acabaram ao ser atingido por uma moto pilotada por uma rapaz que fugia da Guarda Civil Municipal (GCM). O jovem morreu 11 dias depois, no Hospital de Base, e foi enterrado na tarde desta quarta-feira, 14, no cemitério São João Batista.

O acidente ocorreu na noite do dia 2 de agosto deste ano, uma sexta-feira, quando Douglas pilotava uma moto em que trazia na garupa a mãe, Laura Santos, no Jardim Maria Lúcia. Ambos tinham acabado de sair de um culto da igreja Assembleia de Deus, na avenida Mirassolândia.

A moto que atingiu mãe e filho era pilotada por Wendell Costa, de 22 anos, que passou a ser perseguido pelos guardas durante uma tentativa de abordagem de rotina para checagem de documentos. Na fuga, Wendell teria entrado em alta velocidade na rua Manoel Moreno, na contramão, atingindo a moto em que estavam Douglas e Laura.

"A batida foi tão forte que eu desmaiei. Só acordei quando recebia atendimento médico. Meu filho não acordou mais", diz a mãe.

Douglas sofreu politraumatismo e foi encaminhado para o pronto socorro do HB. O jovem ficou na UTI nos 11 dias de internação, sem qualquer sinal de melhora.

Cercada de parentes e amigos da igreja no velório, Laura recordou da última conversa que teve com o filho. "Ele me disse que iria frequentar mais a igreja. Fiquei muito feliz quando ele me disse isso. À noite aconteceu essa fatalidade. Acho que foi muita imprudência dos guardas correrem atrás de um rapaz de moto pelo bairro, sem pensar no risco de provocar este acidente", lamenta a mãe.

Amiga de infância de Douglas, Jennifer Fernanda Alves Nunes, de 18 anos, afirma que a morte do amigo, abalou muita gente. "O Douglas era uma pessoa muito feliz, alegre. Absurdo morrer porque um motoqueiro entrou na contramão", diz a colega. Outro amigo, Wesley Rangel, de 18 anos, diz que a paixão de Douglas era a dança. "O que ele queria era um dia ter a chance de entrar em um grupo de dança. Agora isso acabou. Ele levou esse sonho para o céu", diz o amigo.

Wendell permanece internado no Hospital de Base sem previsão de alta. A moto dele foi apreendida por atraso de documentação.

'Vamos apurar'

As circunstâncias do acidente já estão sendo investigadas pelo 4º Distrito Policial de Rio Preto.

O secretário de Trânsito e Segurança pública, Amaury Hernandes, diz que vai mandar apurar as circunstâncias do acidente. "Nunca demos orientação para a Guarda Municipal perseguir alguém que foge de abordagem. Vou mandar apurar amanhã [quinta-feira] como ocorreu este acidente. Lamento pelo o que ocorreu com o rapaz", diz o secretário.

O diretor da GCM, Silvio Pedro da Silva, disse que não poderia comentar o ocorrido porque estava em viagem.

Duas pessoas morreram atropeladas na região entre terça-feira, 13, e quarta, 14. Em Rio Preto, Helena Lima, 62 anos, morreu após ser atropelada por uma moto enquanto tentava atravessar a avenida Alfredo Teodoro de Oliveira, no Jardim das Oliveiras. O condutor fugiu sem prestar socorro. Ela não resistiu aos ferimentos e morreu no Hospital de Base.

Entre Jales e Santa Albertina, um homem de 76 anos, identificado como José Ribeiro da Silva, foi atropelado na manhã desta quarta-feira, dia 14, na rodovia Jarbas de Moraes.

De acordo com informações da Polícia Rodoviária Estadual (PRE), o acidente aconteceu por volta das 9h. O condutor do carro contou que a vítima desceu de um ônibus e tentou atravessar a via.

(Colaboraram Rone Carvalho e Marco Antonio dos Santos)