Polícia Civil prende travesti suspeita de extorquir clienteÍcone de fechar Fechar
    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Uma travesti de 23 anos, do Rio de Janeiro, foi presa em Cedral acusada de extorsão. Segundo a polícia, ela exigia R$ 1 mil para não divulgar na internet imagens de um encontro com um homem de 58 anos. O caso está sendo investigado pelo delegado de Polícia de Guapiaçu, Marcelo Ferrari da Silva.

De acordo com a polícia, o morador e a travesti se conheceram por meio de redes sociais. Após dias de bate-papo, resolveram marcar um encontro em um motel de Cedral.

Dias depois, a travesti teria entrado em contato com o homem para mostrar trecho filmado das relações que mantiveram e exigido a entrega de R$ 1 mil. Como é casado, o homem pagou a quantia, mas mesmo assim a chantagem teria continuado.

Para acabar com a extorsão, o homem denunciou o caso à Polícia Civil. Os investigadores prenderam a travesti em flagrante, dentro do quarto de um hotel de Cedral, no momento em que ela enviava ameaças pelo celular.

Os telefones da travesti e da vítima foram apreendidos e enviados para serem periciados pelo Instituto de Criminalística de Rio Preto. O laudo será usado no inquérito, diz o delegado. "Vamos colher os depoimentos dos dois para encerrar o inquérito, já que o autor está preso", diz. O crime de extorsão prevê pena de quatro a dez anos de reclusão em regime fechado, mais multa a ser estabelecida pelo juiz.