Refrigerante pode acelerar envelhecimentoÍcone de fechar Fechar

Saúde

Refrigerante pode acelerar envelhecimento

Estudo mostra que células se deterioram com mais rapidez


    • São José do Rio Preto
    • máx 32 min 18

Se você tem o hábito de tomar refrigerantes de cola ricos em açúcar diariamente, fique atento. Um estudo feito por cientistas da Universidade da Califórnia, nos Estados Unidos, mostra que o hábito pode acelerar o envelhecimento tanto quanto fumar. O trabalho foi publicado no American Journal of Public Health.

A pesquisa mostrou que indivíduos que bebiam o equivalente a duas latas de refrigerante de cola por dia tiveram mudanças no DNA que tornaram as células 4,6 anos mais velhas do que realmente eram. A análise de milhares de amostras de DNA mostrou que pessoas que ingerem a bebida regularmente apresentam telômeros mais curtos do que as que não têm esse hábito. Essas estruturas, encontradas nas extremidades dos cromossomos, protegem o material genético e são um indicador de saúde. Telômeros mais curtos do que a média são vistos pela ciência como um sinal de doenças e morte prematura.

Com o envelhecimento, os telômeros ficam mais curtos, o que danifica o DNA e eleva as chances de doenças relacionadas à idade como Alzheimer, diabetes e doenças cardíacas. As informações foram publicadas na revista Time e no jornal Daily Mail.

Segundo o médico Mohamad Barakat, é preciso fazer uma reeducação alimentar por meio da exclusão alimentos, entre eles o refrigerante. "Não há fórmula mágica. O que comemos, nossos hábitos de vida, a forma com que lidamos com adversidades, com as emoções impactam na nossa saúde física e mental", explica. Em apenas um mês, já é possível avaliar mudanças no organismo - que vão desde bem-estar, melhoras no desempenho do sistema autoimune (redução de alergias respiratórias, por exemplo), na produtividade, no funcionamento do intestino e, mais importante, na autoestima.

"Os primeiros alimentos que devem ser eliminados são os de 'caloria vazia', ou seja, aqueles que são muito calóricos e nulos em vitaminas, sais minerais e proteínas", explica a nutricionista Flavia Salvitti.

Outras doenças

Outro novo estudo concluiu que as bebidas com adição de açúcar, entre elas os refrigerantes, aumentam o risco de morte prematura decorrente de uma série de doenças, como problemas cardíacos e alguns tipos de câncer.

A pesquisa foi feita pela Escola de Saúde Pública da Universidade de Harvard, nos Estados Unidos, e analisou dados de mais de 37 mil homens e 80 mil mulheres ao longo de 30 anos. Em comunicado, o cientista Vasanti Malik, do Departamento de Nutrição de Harvard, principal autor do estudo afirma que em comparação com quem consume bebidas com adição de açúcar menos de uma vez por mês, o consumo mensal de uma a quatro dessas bebidas está associado a um aumento de risco de 1%. "De duas a seis por semana, a um aumento de 6%. De um a dois por dia, a um aumento de 14%. De duas ou mais por dia, a um aumento de 21%", explicou.

O estudo identificou uma ligação particularmente forte entre consumir esses produtos e o risco de morte precoce por doenças cardiovasculares e um "vínculo pequeno" com o câncer.