Diário da Região

22/06/2019 - 22h31min

TEMPO DE SE REINVENTAR

O novo perfil de estagiários no Brasil

Pesquisa revela que cresceu o número de estagiários na faixa dos 27 anos, como Andrey, que largou a antiga carreira para começar, do zero, uma nova trajetória profissional

Mara Sousa 19/6/2019 Mesmo com um salário menor, Andrey se lançou de cabeça no estágio
Mesmo com um salário menor, Andrey se lançou de cabeça no estágio

Só de falar a palavra "estagiário", logo vem à mente a imagem do jovem universitário inexperiente, dando seus primeiros passos na vida profissional em uma posição de aprendiz dentro da empresa. É fato que pessoas com esse perfil predominam entre as vagas de estágio, mas um outro grupo tem conquistado seu espaço: são adultos na faixa dos 27 anos ou mais que, insatisfeitos com a carreira escolhida no início da juventude, largam tudo para começar uma nova faculdade e, consequentemente, buscar novas experiências.

Isso é o que revela uma pesquisa por uma consultoria especializada em programas de estágio e trainee. O levantamento da Companhia de Estágios aponta que 12,4% dos estagiários no Brasil possuem mais de 27 anos de idade. Isso é mais do que o dobro se comparado a 2017. Já o número de candidatos a vagas estágio com essa faixa etária cresceu para 23%, tendo um aumento de 25% nos últimos três anos, o que demonstra uma maior busca por aqueles que, em tese, já possuem uma carreira ou algumas experiências profissionais.

É o caso do estudante e estagiário Andrey Carneiro Queiroz. Formado em Biologia, mudou de área com apoio da família e agora estuda comunicação. Prestes a completar 27 anos, iniciou, há quatro meses, um estágio em uma agência de Rio Preto, depois de abrir mão do antigo emprego para ingressar na área. "Muitos empregadores não acreditavam que eu abriria mão de receber um salário maior para começar um estágio, em troca de experiência", conta.

Agora, a cada dia Andrey aprende um pouco mais, tendo contato com funções totalmente diferentes daquelas que ele estava habituado a executar em outras empresas. "Sei que tenho muito o que aprender ainda, mas tenho certeza que essa experiência já me fez evoluir muito", acrescenta.

Segundo a gestora de recursos humanos (RH) Ana Paula Makhoul, os estudantes mais velhos estão em busca de oportunidades no mercado de trabalho, investindo na inserção em uma nova profissão por meio do estágio, visualizando o estágio como a porta de entrada para o mercado de trabalho, e muitas vezes abrindo mão de salários maiores para adquirir experiência na nova área de atuação. "Na maioria das vezes, profissionais com mais de 27 anos não possuem grande dificuldade de inserção no estágio atualmente. Essa troca de experiências entre as diferentes idades é vista como um diferencial, que vem a somar dentro das organizações, pois eles possuem foco em crescimento, gerando assim melhores soluções e resultado na empresa", afirma.

Para a coach Aline Perez, uma das vantagens de inserir estagiários mais maduros no mercado de trabalho é que eles sabem lidar melhor com questões comportamentais. Por outro lado, segundo ela, hoje se faz necessário estar aberto para o que os mais jovens têm a oferecer, já que é muito comum ter pessoas com menos de 30 anos em cargos de liderança.

Momento econômico influencia busca por estágio

Uma das hipóteses para o aumento do número de estagiários mais velhos é a crise econômica que contribuiu para o aumento do desemprego no país. Como a economia ainda está em processo de recuperação, é comum ver o estágio como uma oportunidade de recomeçar a carreira profissional, segundo o diretor da Companhia de Estágios, Tiago Mavichian. "Apesar da experiência que muito desses profissionais já possuem por serem mais velhos, contrata-los é algo positivo para os gestores, pois eles conseguem trazer mais maturidade e expertise para as equipes", explica. O diretor ressalta, porém, que o estágio não deve ser visto como "mão de obra barata", já que as companhias contribuem para a formação do profissional e podem até contratá-lo futuramente, gerando mais empregos.

Outra explicação é fato de muitos adultos estarem repensando suas carreiras em busca de satisfação pessoal. O diretor defende que, às vezes, as pessoas precisam arriscar e tentar novas coisas, buscando empregos mais alinhados com os seus propósitos. "Quando estão dispostas a isso, entendem que é necessário passar novamente por algumas fases, como o estágio, uma outra faculdade ou até mesmo um curso técnico, tudo para viver um novo desafio ou seguir uma vocação que acredita ter", diz Mavichian.

Para ele, as empresas só tem a ganhar com a contratação de estagiários mais maduros, pois eles possuem uma bagagem profissional e o gestor ainda leva para a equipe alguém que, de fato, saiu da zona de conforto. "Buscar um estágio aos 30 anos é um sinal de que o candidato não é acomodado e está disposto a reinventar”, detalha.

(Colaborou Alana Gabriela)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Apóss o período R$ 16,90
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo para
ganhar + 3 matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Ap�s o período R$ 16,90

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.
Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.