SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 16 DE JANEIRO DE 2022
EPIDEMIA DE DENGUE

Moradora denuncia à polícia formação de poças d'água

Mulher afirma ter infestação de Aedes na região onde mora, no Jardim Soraia

Claudia Paixão
Publicado em 22/06/2019 às 00:30Atualizado em 09/06/2021 às 05:25
Josilene Geralda Ferreira, 51 anos, mostra buraco com água ao lado da casa dela, no Jardim Soraia (Johnny Torres 21/6/2019)

Josilene Geralda Ferreira, 51 anos, mostra buraco com água ao lado da casa dela, no Jardim Soraia (Johnny Torres 21/6/2019)

A fisioterapeuta Josilene Geralda Ferreira, 51 anos, procurou a Polícia Civil para dar queixa contra a Prefeitura de Rio Preto por conta de uma infestação de mosquito Aedes aegypti na casa dela, no Jardim Soraia, onde ela reside com dois filhos. Poças d'água na rua são apontadas pela moradora como criadouros do mosquito. O caso deve ser investigado pelo 7º Distrito Policial.

O boletim foi registrado no Plantão Policial, no último dia 19, e ela "informa que sua residência fica em uma esquina e que existia na via duas valetas com acúmulo de água". Ainda segundo a queixa, o problema ocorre desde abril.

Um exame do laboratório Laborclin atesta que a mulher teve dengue "aguda" em 2 de maio. Pelo boletim, a moradora afirmou que "entrou em contato com a Secretaria de Saúde e também com a Vigilância Sanitária e, como não houve retorno, resolveu registrar (a ocorrência)", afirma. Ela diz que a filha também está com sintomas da doença.

Nesta sexta-feira, 21, o Diário esteve na residência. A área externa da casa estava tomada por mosquitos. "Eu passo veneno, mas não adianta, eles fogem e assentam em outro lugar", disse a fisioterapeuta. Nas tomadas ainda havia inseticidas elétricos que também não espantavam os mosquitos. "Ninguém deixa nada aberto, estou fechada há dias porque se abrir eles entram tudo para dentro de casa", afirmou.

Nas ruas próximas à casa, havia poças com água parada. "É uma água que corre direto e para nas valetas, se está chovendo ou não a água está escorrendo", afirmou a moradora.

Segundo o secretário Municipal da Saúde, Aldenis Borim, nesses casos, o procedimento adotado pela pasta é acionar agentes de saúde para localizar o foco da proliferação de mosquitos e realizar o tratamento em um raio de 100 metros. Sobre a possível proliferação do Aedes aegypti nas poças d'água nas ruas, Borim afirmou que a possibilidade é menor, uma vez que há movimentação da água pelos carros. "Nesse caso pode ter algum foco não verificado na região", disse.

Equipe da Vigilância foi ao local ainda nesta sexta-feira e informou que há um "desnível na sarjeta causando o empoçamento da água pluvial. A irregularidade foi encontrada em dois pontos da referida esquina, porém, sem a presença de larvas de culicídeos. O local foi tratado com larvicida e as secretarias competentes para a devida adequação serão acionadas", informou o coordenador da Vigilância Ambiental, Abner Alves.Epidemia

O último boletim epidemiológico divulgado pela Saúde, na quarta-feira, 19, confirmou 26.380 casos de dengue em Rio Preto e 13 mortes pela epidemia neste ano. Pelo balanço, 3.210 notificações ainda estão em investigação com tendência de resultado positivo para a maioria dos casos - a média de confirmação de casos suspeitos até aqui é de 78%.

No início do ano, a Secretaria de Saúde havia previsto 20 mil casos. Os números colocam Rio Preto como a cidade com maior número de casos de dengue no Estado de São Paulo. Bauru, que ocupou o primeiro lugar do ranking no início do ano, registra 22.484 ocorrências confirmadas e 28 mortes.

Aedes

Denúncias Viu algum ponto com possível criadouro do Aedes aegypti? Denuncie: pela Ouvidoria da Secretaria de Saúde, pelo telefone 0800 770 58 70 ou e-mail sms.ouvidoria@riopreto.sp.gov.br ou ainda pessoalmente, no departamento de Ouvidoria, que fica dentro do prédio da Secretaria, na avenida Romeu Strazzi, 199 as denúncias podem ser anônimas

Dengue em Rio Preto Mortes: 13 Casos confirmados: 26.380 Casos ainda em investigação: 3.210

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por