Diário da Região

19/05/2019 - 00h30min

Chuvas

Rio segue em estágio de crise após desabamento de túnel

Reprodução/Twitter Estrutura de túnel que desabou sobre ônibus no Rio de Janeiro e que deixou cidade novamente sob alerta
Estrutura de túnel que desabou sobre ônibus no Rio de Janeiro e que deixou cidade novamente sob alerta

O Rio de Janeiro permaneceu em estágio de crise neste sábado, 18, depois que uma estrutura de concreto do Túnel Acústico Rafael Mascarenhas, que liga a Gávea a São Conrado, desabou no dia anterior. Equipes da prefeitura trabalharam durante a madrugada de sábado na limpeza e remoção das peças de concreto para liberar a via. Em vídeo publicado pela prefeitura do Rio, o prefeito Marcelo Crivella (PRB) foi ao túnel durante a manhã de ontem para dizer que a limpeza da via havia sido concluída. Em seguida começou o trabalho de escoramento de uma coluna e prevenção contra novos deslizamentos de terra da encosta.

A avenida Niemeyer foi reaberta, por volta das 13h30, após ficar interditada no sentido Leblon. A via opera em "pare e siga" onde houve deslizamento de terra.

O Túnel Acústico seguiu com bloqueios, nos dois sentidos. A capital fluminense amanheceu com chuva fraca no sábado. A Marinha do Brasil renovou o aviso de ressaca do mar, com expectativa de que ondas de até 2,5 metros pudessem atingir a orla até as 21h de sábado. Em abril, o Rio de Janeiro ficou paralisado devido às consequências de fortes chuvas. Ao menos dez pessoas morreram, e uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) foi instaurada na Câmara dos Vereadores do Rio.

O presidente da Comissão, Tarcísio Motta (PSOL), afirmou que a Geo-Rio está sem condições de atender as necessidades da cidade. O órgão da Prefeitura é responsável pelo monitoramento e contenção de encostas.

Deslizamento em Ilhabela

O deslizamento de toda a encosta de um morro, neste sábado também bloqueou completamente a rodovia Perimetral Sul (SP-131), e isolou a costa sul de Ilhabela, no litoral norte de São Paulo. Uma casa construída no morro desabou, mas o imóvel já estava interditado pela Defesa Civil e não havia ninguém nele. O deslizamento arrastou árvores e postes de energia elétrica. A concessionária desligou a energia em parte da região do Piúva, onde houve o acidente, para que as equipes iniciassem a remoção da barreira. A prefeitura acionou a Coordenadoria de Defesa Civil do Estado de São Paulo e o Instituto Geológico para avaliar a estabilidade do local. Ao menos duas casas foram interditadas por segurança. As chuvas torrenciais que atingem o litoral norte já deixaram mais de 100 pessoas desalojadas na região.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso