Diário da Região

18/05/2019 - 22h56min

MULTIPROPRIEDADE

Compartilhamento faz sucesso em destinos turísticos

Imóveis divididos entre múltiplos proprietários fazem sucesso em cidades turísticas como Olímpia. Entenda como funciona essa modalidade de compra

Divulgação/Solar das Ã.guas Empreendimento multipropriedade tem entrega prevista para 2021
Empreendimento multipropriedade tem entrega prevista para 2021

Comprar um apartamento em uma região turística pode ser um alto investimento. Mas, e se for possível dividir a compra do imóvel entre até 26 pessoas. Pode parecer estranho à primeira vista, mas as grandes apostas do mercado imobiliário turístico da região de Rio Preto já tem apresentado modelos de imóveis compartilhados que provam o contrário.

Conhecidos como empreendimentos multipropriedade, esses imóveis voltados para o lazer funcionam como uma espécie de segunda habitação, em que, em vez de o proprietário adquiri-lo por completo, pode comprar frações, tendo uma divisão de despesas com outros donos daquele mesmo apartamento.

Assim, além de comprar o imóvel por um valor menor, o proprietário também poderá mantê-lo por um custo muito mais baixo. "A taxa de condomínio, IPTU e outras despesas regulares do imóvel são dividas na proporção do número de frações que cada proprietário tem. O custo é bem inferior ao que teria se possuísse o imóvel inteiro", explica Caio Calfat, vice-presidente de Assuntos Turísticos e Imobiliários do Secovi-SP.

Normalmente, os mesmos empreendimentos que oferecem essa modalidade de compra incluem em seus benefícios a disponibilidade de uma equipe para prestar todos os serviços dignos de um hotel, como manutenção regular, limpeza, monitoramento e controle da estadia de cada proprietário. Tudo isso fica aos cuidados da empresa hoteleira, livrando os donos de possíveis dores de cabeça que possam surgir durante as férias no local.

Quando adquirida uma parcela do imóvel, o proprietário tem o direito de usar o apartamento por determinado período estabelecido pelo condomínio. O dono pode sofrer penalidades caso não respeite as normas. "Ele pode responder civilmente, porque estará fora da lei e não só fora das leis do condomínio. O proprietário é obrigado a respeitar os períodos de uso estabelecidos originalmente na convenção", afirma Calfat.

Intercâmbio

Além de uma ampla disponibilidade de áreas de lazer, como brinquedos aquáticos, spa, quadras de esportes e academia, alguns empreendimentos que adotaram esse modelo também possibilitam que o investidor se torne sócio de uma rede de resorts localizados em outros países, como é o caso do Hot Beach Suites, que tem previsão de entrega para o ano que vem. Segundo o diretor de Controladoria e Novos Projetos do Grupo Ferrasa, Luiz Fernando Mathia, responsável pelo Hot Beach, o proprietário tem a possibilidade de trocar as semanas a que tem direito no resort por uma hospedagem em outras propriedades inclusas nesse mesmo plano de intercâmbio, independentemente se for no Brasil ou no exterior.

Segundo Mathia, a demanda por um modelo alternativo de hospedagem, em que se é proprietário do apartamento de férias, foi um dos principais pontos pensados na hora de dar vida a esse tipo de oferta para o mercado imobiliário turístico na região de Rio Preto, sem contar a possibilidade de receber não apenas familiares, mas também amigos, o que nem sempre é possível em quarto comum de hotel.

Bastante procurado por famílias das mais diversas partes do país, esse modelo de imóvel foi um dos responsáveis por transformar Olímpia em um grande centro turístico, se tornando a segunda cidade do país com mais empreendimentos multipropriedade. "É um modelo que atende perfeitamente a todos os públicos, por isso tem crescido bastante nos grandes destinos de férias do Brasil. Acreditamos nesse sistema e, mais do que isso, acreditamos no potencial de Olímpia para continuar em sua trajetória crescente de investimentos e atração de turistas para os próximos anos", diz o CEO do Grupo Natos, Rafael Almeida, empresa responsável pelo Solar das Águas Park Resort, que tem sua entrega prevista para 2021.

Além de Olímpia, também é possível encontrar imóveis desse tipo em Caldas Novas, que lidera o ranking das cidades com mais empreendimentos multipropriedade no país, e Gramado, que ocupa o terceiro lugar.

(Colaborou Larissa Senigali)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso