Diário da Região

14/04/2019 - 00h30min

Multiplicação

Renda arrecadada na Festa do Milho vai para obras no Brasil e Haiti

Renda arrecadada na Festa do Milho, que termina neste domingo, vai para dezenas de obras no Brasil e Haiti; foco neste ano são ações no país devastado por terremoto e no Barco-Hospital Papa Francisco

Ambulancha, que integra projeto do Barco-Hospital, está exposta no Parque do Milho durante a festa e depois segue para o Pará
Ambulancha, que integra projeto do Barco-Hospital, está exposta no Parque do Milho durante a festa e depois segue para o Pará

Termina neste domingo, 14, a 35ª Festa do Milho de Jaci, cuja renda é totalmente revertida para as 67 obras de saúde, assistência e evangelização desenvolvidas pela Associação Lar São Francisco de Assis na Providência de Deus. De acordo com o frei Francisco Belotti, superintendente da entidade, os focos neste ano são a obra no Haiti e o Barco-Hospital, que deve ser inaugurado em junho.

A Associação chegou ao Haiti em 2010, meses depois que o país foi devastado por um terremoto. Lá, os voluntários fazem evangelização, vacinam em média 4 mil crianças por ano, distribuem 500 cestas básicas por mês, atendem mensalmente 3 mil pessoas no ambulatório médico (inclusive com distribuição de medicamentos e tratamento de HIV) e mantêm 250 crianças na escola.

"Chegamos após o terremoto e começamos a atender na rua aquilo que a gente podia fazer - curativo, abrir abcesso, extrair algum dente. Até que Deus mandou para nós uma chácara em Porto Príncipe", conta o frei. A entidade criou uma padaria para combater a fome na região. "Todas as pessoas que chegam para uma consulta, exame, curativo, ganham um pãozinho. Você não tem ideia do que ele significa na vida das pessoas". Os voluntários também coordenam uma padaria que vende os pães para fora, para tornar as mulheres independentes, e o Projeto Semeando o Futuro, que por meio de música, arte, esportes e evangelização forma crianças e adolescentes.

O outro projeto é o Barco-Hospital Papa Francisco, que deve ser inaugurado em junho. Com 32 metros de comprimento e três andares, o navio conta com laboratório de análises, espaço para exames, farmácia, consultórios médicos e odontológicos e sala de cirurgia. "A gente gostaria que fosse maior, mas ele não conseguiria chegar na encosta do rio", diz Belotti. Serão atendidas cerca de 700 mil pessoas que vivem em mil comunidades ribeirinhas do Amazonas.

"A Amazônia só não é o Haiti porque tem peixe e porque tem a extração da floresta, a castanha, o guaraná, as ervas medicinais, a mandioca. Se não, seria o Haiti", pontua Belotti. Foram investidos R$ 24,5 milhões na construção do navio. Os recursos são de indenização de dano moral coletivo firmado em 2013 pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT) e o Ministério Público com as empresas Raízen Combustíveis (antiga Shell Química) e Basf.

No Parque do Milho está exposta uma das ambulanchas - serão duas, que, mais ágeis que o barco, darão apoio ao hospital ambulante, socorrendo pacientes e avisando sobre a chegada do navio.

Festa

No primeiro dia de festa, no último domingo, aproximadamente 70 mil pessoas compareceram. Número deve aumentar hoje. "Estamos com o coração aberto para receber todos, para que as pessoas possam chegar e encontrar aquele acolhimento característico que a gente sempre fez."

Anderson Flávio Peres, faturista de 33 anos, é um dos voluntários e também realiza palestras na Associação. Ele já foi beneficiado pela solidariedade das pessoas, pois passou pelo tratamento contra o vício de 14 anos em álcool e cocaína em 2014, em Jaci. "Eu já estava em fase bem terminal, só que aí conheci o trabalho dedicado deles, de amor. O que falta na maioria das vezes para o dependente é o afeto, o amor, o carinho, e lá encontrei isso, alguém que me abraçasse e não olhasse meus problemas, olhasse outro ponto, que até eu mesmo já não via em mim", afirma.

Anderson completa em 2019 cinco anos de sobriedade e conta que foi incentivado a continuar no tratamento por Liard Cassiano Reis, que teve a oportunidade de abraçar o papa em 2013, após se curar do vício. "Muitas vezes com esse 'tapinha' que você dá para dentro, você consegue salvar a pessoa, que precisa de outra que já passou por aquele problema para mostrar o caminho."

Ele é muito grato ao tratamento que recebeu, por meio do qual conseguiu retomar a família - a mulher Mariana, 33, e o filho Matheus, de 8 anos. E vai continuar como voluntário. "Me doo porque sei que vou ajudar outras pessoas que muitas vezes ainda estão na rua, mas esse suor vai chegar nela e restituir a vida dela da mesma forma que a minha."

Programe-se

Entrada gratuita

Delícias da festa

  • Milhoada (a novidade deste ano) e outros diversos tipos de pratos com milho
  • Valores: de R$ 4 a R$ 8
  • Almoço: R$ 15 (churrasco com milho, nhoque e macarrão de milho, porco no tacho com milho e costela no tacho com milho)
  • Queima de alho com milho: R$ 20

Estacionamento:

  • R$ 10 para moto
  • R$ 20 para carro

As 67 obras em funcionamento

Missões (4)

  • Porto Príncipe (Haiti); Complexo Indígena Tumucumaque (Pará); Missão Brasil/Portugal; Realengo (Rio de Janeiro)

Hospitais gerais (12)

  • Nossa Senhora Mãe da Divina Providência (Jaci); João Paulo 2º (Rio Preto); Hospital e Maternidade Mãe do Divino Amor (Mirassol); São Domingos na Providência de Deus (Nhandeara); Hospital Regional de Ilha Solteira; Hospital Estadual de Porto Primavera (Rosana/SP); Hospital Regional de Presidente Prudente; São Francisco de Assis (Rio de Janeiro); São Francisco (Bragança Paulista); Nove de Abril na Providência de Deus (Juruti/PA); Padre Tiago na Providência de Deus (Jataí/GO); Hospital Estadual de Franco da Rocha

Hospitais específicos (4)

  • Hospital-Lar Santa Catarina na Providência de Deus (Jaci); Lar Santa Clara (Jaci); Hospital-Lar Nossa Senhora das Graças (Rio Preto); Hospital-Lar Irmã Dulce (Pirajuí/SP)

Entidades apoiadas (5)

  • Santa Casa de Aparecida (SP); Santa Casa de Lins; Santa Casa de Óbidos (PA); Santa Casa de Adamantina; Albergue Santa Luiza de Marillac (Maringá/PR)

Comunidades Terapêuticas (10)

  • Lar São Francisco (Jaci); Lar Sagrado Coração de Jesus (Jaci); Lar Dom Bosco (Pirajuí/SP); Lar Santa Maria (Pirajuí/SP); Lar São Vicente de Paulo (Estrela d'Oeste); Lar Madre Paulina (Santa Fé do Sul); Lar Maria de Nazaré (Tabapuã); Lar Nossa Senhora do Carmo (Álvares Machado/SP); Lar São Miguel Arcanjo (Pirapozinho/SP); Lar Santa Teresinha do Menino Jesus (Presidente Prudente)

Ambulatórios médicos de especialidades (3)

  • AME Rio Preto; AME (Presidente Prudente); AME (Atibaia/SP)

Ambulatório cirúrgico (1)

  • Ambulatório Humanitas São Francisco (São Jerônimo da Serra/PA)

Ambulatórios de álcool e drogas (2)

  • AME Rio Preto; AME Presidente Prudente

Centros de triagem A/D (2)

  • Nossa Senhora da Penha (Estrela d'Oeste); São Sebastião (Pirajuí/SP)

Farmácia de alto custo (2)

  • Hospital Estadual João Paulo II (Rio Preto); Hospital Regional de Presidente Prudente

Obras assistenciais (9)

  • Projeto Semeando o Futuro Santa Rita de Cássia (Jaci/SP); Lar Recanto Sagrado Coração de Jesus (Jaci/SP); Restaurante Popular Bom Prato (Rio Preto); Casa Abrigo João Paulo 2º; Projeto Semeando o Futuro Santo Afonso (Porto Primavera/SP); Projeto Semeando o Futuro - Creche Santa Clara - Morro do Vidigal (Rio de Janeiro); Lar Bom Samaritano (Lins/SP); Conviver Madre Regina (Fortaleza/CE); Casa de Acolhida Dom Getúlio (São Jerônimo da Serra/PR)

Saúde mental (6)

  • Hospital Nossa Senhora Mãe da Divina Providência (Jaci); P.A.I. - Hospital Regional Presidente Prudente; P.A.I. - Papa Francisco Hospital São Francisco de Assis (Rio de Janeiro); P.A.I. - Hospital Universitário de Bragança Paulista; P.A.I. - Santa Casa de Aparecida (SP); Centro de Atenção Integral em Saúde Mental (Franco da Rocha/SP)

Evangelização

  • Casa Franciscana de Encontros Rainha da Paz na Providência de Deus (Jaci); Eremitério Franciscano Santa Teresinha;(Jaci); Paróquia São Benedito (Jaci); Casa de Encontros A Padroeira (Pirajá/Neves Paulista)

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso