Diário da Região

06/03/2019 - 11h46min

AUXÍLIO-ATLETA

Justiça nega pedido de prisão de ex-secretários

Justiça deu prazo para apresentação de defesa prévia de acusados e afastou parte das denúncias no caso dos pagamentos irregulares no programa auxílio-atleta

Guilherme Baffi O pedido foi incluído em relatório da Polícia Civil, que investigou pagamentos feitos pela Prefeitura na gestão de Valdomiro Lopes (PSB)
O pedido foi incluído em relatório da Polícia Civil, que investigou pagamentos feitos pela Prefeitura na gestão de Valdomiro Lopes (PSB)

A Justiça de Rio Preto rejeitou pedido de prisão de ex-secretários de Esportes de Rio Preto e também da atual, Cléa Bernardelli, em função de pagamentos irregulares no programa auxílio-atleta. O pedido foi incluído em relatório da Polícia Civil, que investigou pagamentos feitos pela Prefeitura na gestão de Valdomiro Lopes (PSB), entre 2009 e 2016. Cléa também foi secretária de Esportes no governo do ex-prefeito.

A decisão é do juiz da 2ª Vara Criminal de Rio Preto, Luís Guilherme Pião. Os secretários foram denunciados pelo Ministério Público no final do ano passado. Na ocasião, o parecer do MP foi contrário ao pedido de prisão preventiva. Na mesma decisão, a Justiça deu prazo para que os ex-secretários José Carlos Marinho, Paulo Roberto Palmeira, Francisco Júnior e Cléa Bernardelli apresentassen defesa prévia no processo. A ação tramita em segredo de Justiça.

"A Autoridade Policial representa pela Prisão Preventiva dos denunciados José Carlos Marinho, Paulo Roberto Palmeira, Cléa Márcia Melara Bernardelli, Francisco Savio Ruel Junior, Fernando Reis Alves, Antônio Bernardo da Silva Júnior e Paulo Estevão Alves da Silva. [...] Em que pese a presença de indícios de autoria e materialidade do delito, não servem, por si só, para fundamentar a prisão cautelar, uma vez que são requisitos para suportar a persecução penal, ou seja, ainda que presentes indícios de autoria e materialidade, conforme se verifica dos autos, ausente a cautelaridade, condição específica autorizadora da decretação da prisão preventiva", diz um trecho da decisão.

Conforme publicado no Diário Oficial de Justiça desta quarta-feira, 6, foram considerados prescritos crimes de emprego irregular de verba pública. Neste caso, foi considerada extinta a punibilidade de Marinho, Paulo Palmeira, Fernando Reis e Cléa Bernardeli.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso