Diário da Região

14/03/2019 - 00h30min

ECONOMIAS

Como traças metas de curto, médio e longo prazo

O ideal é economizar para comprar bens de consumo a vista

Pixabay / Banco de imagens A compra de um imóvel se enquadra na meta de longo prazo, mas é importante fazer as contas para que a parcela não ultrapasse 25% no salário
A compra de um imóvel se enquadra na meta de longo prazo, mas é importante fazer as contas para que a parcela não ultrapasse 25% no salário

A compra de um carro ou o sonho da casa própria são alguns bens que boa parte da população almeja conquistar. Para realizar esses sonhos, no entanto, é preciso fazer planejamento econômico. O mesmo vale até para a compra de um eletrodoméstico mais cara ou um celular novo, por exemplo.

Colocar no papel todos os gastos e o quanto eles consumem do orçamento mensal é a primeira ação. Depois, o segundo passo é traçar os objetivos.

Segundo o economista Hipólito Martins, existem investimentos de curto, médio e longo prazo, que vale para diferentes tipos de objetivos. Confira a seguir em qual delas cada uma de suas ambições de compra se enquadram.

Meta de curto prazo

De acordo com o economista, dentro das metas de curto prazo, a compra pode ser feita entre três a seis meses.

Para comprar de um ar-condicionado, por exemplo, considerando o custo de R$ 1,5 mil, a pessoa deve fazer as contas e ver quanto vai precisar economizar nesse prazo. "O ideal é poupar o dinheiro e comprar à vista, assim o consumidor não vai assumir dívidas e terá descontos melhores. Tem que se programar. É importante saber quanto tem que guardar por mês", afirma.

Meta de médio prazo

O período considerado médio é de seis meses a três anos para poupar dinheiro e comprar algum bem. Neste prazo, a pessoa também deve colocar no papel o valor do bem, como um carro, e começar a poupar o dinheiro. O ideal é que essa compra seja feita à vista. "Se não for possível, pelo menos dar uma boa entrada", ressalta o economista.

Meta de longo prazo

O período para esse tipo de meta é acima de três anos. Entre os objetivos de longo prazo estão, por exemplo, a compra de um imóvel. "O ideal é se planejar. Caso contrário, vai comprar a prazo, se endividar, pagar juros. O ideal é que a pessoa tenha uma entrada de 20% a 30% do valor do imóvel para que o que for pagar por mês caiba no orçamento. A parcela não deve ser superior a 25% da renda", finaliza.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso