Diário da Região

07/01/2019 - 19h53min

CARNE BOVINA

Brasil se consolida como maior exportador

Em receita, o valor com o produto alcançou US$ 6,57 bilhões, crescimento de 7,9%

Agência Brasil/Arquivo Hong Kong e China se revezam como principal destino da carne brasileira
Hong Kong e China se revezam como principal destino da carne brasileira

As exportações brasileiras de carne bovina fecharam 2018 em 1,64 milhão de toneladas, volume 11% superior ao registrado em 2017, informou nesta segunda-feira, 7, a Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carnes (Abiec). O resultado confirma a previsão divulgada em dezembro pela entidade e representa o maior volume já embarcado pelo País, que o consolida como principal exportador mundial da proteína. Em receita, o valor alcançou US$ 6,57 bilhões, crescimento de 7,9% frente ao resultado de 2017.

Para o presidente da Abiec, Antônio Jorge Camardelli, o desempenho é fruto de melhoria em todas as etapas do processo produtivo. "Nos permite cumprir as mais exigentes regras internacionais com uma carne de qualidade e competitiva", disse em nota.

Para ele, o recorde também mostra o reconhecimento quanto à qualidade da proteína brasileira.

Hong Kong e China se revezam como o principal destino da carne bovina brasileira ao longo do ano passado.

Em volume, Hong Kong liderou com 24% do total embarcado pelo Brasil, somando quase 395 mil toneladas. Já a China foi o maior destino em faturamento, ao representar 22,63% do total, com US$ 1,49 bilhão. Outros mercados em destaque são União Europeia, Chile e Emirados Árabes.

Plena capacidade

A unidade da Marfrig instalada na cidade de Mineiros, em Goiás, voltou a operar em janeiro com capacidade total. Em 12 de outubro do ano passado um incêndio de médias proporções comprometeu parte das instalações da planta.

As atividades foram temporariamente paralisadas e parte da produção desviada para outras unidades da Marfrig. De acordo com o comunicado, durante os últimos três meses a planta foi totalmente recuperada.

Com a reativação, os funcionários, que desde novembro foram mantidos sob o regime de Bolsa Qualificação Profissional (lay-off), voltam a exercer normalmente suas atividades na empresa. A planta de Mineiros tem capacidade para abate de 1.000 cabeças de gado ao dia e emprega cerca de 1.000 pessoas.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso