Diário da Região

21/11/2018 - 22h43min

Cartas do Leitor

Concursos

É público e notório que o município de São José do Rio Preto encontra-se com seu quadro de servidores absurdamente inchado com a nomeação de diversos servidores ditos 'comissionados' e ou "terceirizados", que na realidade encontram-se realizando funções de cargos que seriam de servidores efetivos e admissíveis apenas por concurso público, como aliás se comprova na área da saúde e outros cargos da administração direta. É flagrante e manifesta burla à ordem constitucional.

Na área da Saúde não temos concurso público desde 2011, face a inúmeras contratações efetuadas temporariamente e que acabam extrapolando a excepcionalidade prevista na Constituição. O art. 37, IX, CF/88 prevê que "a lei estabelecerá os casos de contratação por tempo determinado para atender a necessidade temporária de excepcional interesse público".

Os nobres vereadores e o Ministério Público deveriam abrir o olho para esta prática que viralizou na administração de São Jose do Rio Preto. Que tal solicitar junto à administração pública o lotacionograma completo de servidores, definindo prazo para tanto e, diante dos fatos, exigir a abertura de concursos públicos e a imediata rescisão dos contratos de terceirizados e revogação das indevidas nomeações comissionadas?

Como é difícil ter acesso às terceirizações e gastos com funcionários comissionados e quais são os cargos e quantidade de terceirizados por área ocupados em São Jose do Rio Preto. Temos visto que municípios menores em todo o Estado têm cumprido a Lei Orgânica e a Constituição, efetuando abertura de Concursos para diversas áreas. Em São José do Rio Preto, município de porte médio, o concurso tornou-se uma raridade.

Nota-se que o município de São José do Rio Preto deveria integrar em sua Lei Orgânica o seguinte: "É vedada a contratação de serviços de terceiros para a realização de atividades que possam ser regularmente exercidas por servidores públicos".

Eber Paulo Cruz, Rio Preto.

Perda

Não é incomum quando alguém parte, que ocorra, por conta de presentes, uma espécie de opinião sobre a benevolência do mesmo. Mesmo que ele não tenha sido, na visão unânime dos próximos, alguém do bem, compreensivo, companheiro e alguém que sempre exala luz e alegria. Mas isso não se aplica ao Robert Ishizawa, que nos deixou essa semana. Em seu caso, todas essas características se aplicam. Um ser humano querido por todos, sempre alegre, sempre disposto a ajudar, nunca reclamando à toa.

Durante 13 consecutivos anos, tive o prazer e a honra de estar na mesa a seu lado, todos os dias. Quando mudei de setor, eu na Circulação e ele no RIP, descia todos os dias (na antiga sede) para conversar com ele. Quando o Diário mudou pro Distrito, todos os dias à tarde eu ia lá naquela pequena sala ao lado da Redação, para conversarmos. Sempre tínhamos assunto.

Quando não da esfera pessoal de nossas vidas, era futebol, música, política, cachorros, sistemas. Mesmo quando ambos saímos do Diário, mantínhamos contato quando possível. Ele vinha a minha casa às vezes. Ele diagramou meu livro, com competência e dedicação ímpares.

Alguém que nunca fez mal a ninguém, alguém que era só luz, que todos queriam por perto. Alguém assim fará falta verdadeiramente. Que a Adalziria, o Willian e a Tatiane tenham forças para continuar seus planos de vida, e tenham sempre certeza que viveram sempre ao lado de um grande homem, e que a tristeza dos dias vindouros transformem-se ao poucos nas alegres lembranças dos momentos juntos. Descanse em paz, grande amigo.

Julio Verdi, via Facebook, Rio Preto.

Médicos 1

Os médicos cubanos não estão sendo expulsos do Brasil, absolutamente, muito ao contrário, quem tomou a resolução da retirada deles de nosso país foi o governo cubano por não aceitar as novas condições propostas pelo presidente eleito Jair Bolsonaro. Condições que, certamente, visam o bem-estar dos pacientes atendidos na rede pública e dos próprios profissionais.

Ao anunciar que exigiria que os profissionais se submetessem a revalidar o exame que comprova a capacidade profissional dos formados para exercer a medicina, o presidente eleito toma uma medida até certo ponto prudente, onde demonstra sua preocupação com a saúde da população brasileira.

Fica sempre a dúvida de que os profissionais que vão atuar na rede pública estejam realmente capacitados para assistir os que deles necessitam, à vista dos problemas que afetam a saúde e que se torna um risco a esse paciente, dependendo da situação e do estágio em que se encontra seu quadro clínico. É evidente que não existe nenhum exagero ao exigir teste de capacidade profissional dos médicos cubanos.

Alessio Canonice, Ibirá.

Médicos 2

Defendo todos os direitos de exposição de suas ideias. Só tenho aversão ao preconceito rancoroso. Sou médico há 55 anos, até hoje não cobro de quem não pode pagar. Como muitos outros, não sou filhinho de papai, passei dificuldades para poder me formar e tenho orgulho do que faço.

Wilson Daher, via Facebook, Rio Preto.

Médicos 3

Gostaria de parabenizar a senhora Patrícia Reis Buzzini pela lucidez e esclarecimento contido em seu artigo de 21/11 ("Sobre os médicos cubanos", pág. 2A, Diário da Região). Esse é o bom jornalismo!

Gelson Zapaterra de Souza, Rio Preto.

Bandeira

A Bandeira Brasileira da nova República ficou pronta apenas no dia 19 de novembro de 1889 ao meio dia. As bordadeiras demoraram para preparar o novo símbolo da República e ela foi hasteada exatamente ao meio dia do dia 19 de novembro. Por isto, a Bandeira, em seu dia, é hasteada ao meio dia. Nos demais dias nacionais ela deve ser hasteada às 8 horas e arriada às 18 horas, com exceção de locais onde houver conveniente iluminação. Salve lindo pendão da esperança, salve símbolo augusto da paz.

Antonio Caprio, Tanabi.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso