Diário da Região

08/11/2018 - 17h22min

ESCOLHA DIFÍCIL

Recebi duas propostas de emprego: e agora, qual escolher?

Especialista elencou quatro itens importantes que devem ser levados em conta na hora da decisão

Pixabay/Banco de Imagens Escolha pode ser difícil e os aspectos a serem considerados podem ir além do salário
Escolha pode ser difícil e os aspectos a serem considerados podem ir além do salário

A busca pelo primeiro emprego ou uma recolocação no mercado de trabalho ainda é um dos assuntos mais comentados do País. Em Rio Preto, essa realidade não é diferente. Os candidatos muitas vezes passam pelo processo seletivo de várias empresas e não são chamados. Mas, algum tempo depois, podem recebe respostas de duas (ou mais!) empresas ao mesmo tempo. Nessa hora, o pensamento é: "e agora, como escolher a melhor opção?"

Para ajudar nessa situação difícil, o Diário conversou com a consultora de Recursos Humanos e coach de carreira Ana Martinez. Segundo a especialista, existem vários itens que devem ser levados em consideração na hora de fazer essa escolha, mas isso varia de acordo com o perfil e realidade do candidato.

"Depende do objetivo de cada profissional. Não tem escolha certa ou errada. O que varia é o momento pelo qual essa pessoa está passando. Tudo vai depender de um contexto. Sempre oriento que busque a oportunidade que está mais próxima da carreira que escolheu, que estudou", afirma a especialista. 

Os quatro itens essenciais na hora da escolha

1 - Salário - Depende muito do objetivo de cada profissional. Mas, se a pessoa tem determinada formação e sua prioridade é um salário maior, é normal optar pela proposta que ofereça maior retorno financeiro. 

2- Horário - Uma mãe, por exemplo, pode levar em consideração se a empresa tem flexibilidade maior de horários para que ela possa levar os filhos na escola. Trata-se de uma decisão muito pessoal. 

3- Benefícios - Plano de saúde, vale refeição e alimentação são alguns dos benefícios a serem considerados. Outra questão analisada são as bolsas de estudos e cursos. Dependendo da empresa, há uma gama de benefícios a serem levados em consideração;

4 - Pesquisa - Antigamente, apenas as empresas pesquisavam sobre os funcionários. Hoje, o próprio candidato pesquisa sobre a empresa que está pensando em escolher. Ele entra nas rede sociais, procuram alguém que já trabalhou no local para saber como que foi a experiência. O candidato também escolhe.

O que dizer para a empresa que não foi escolhida?

Ana Martinez afirma que é essencial a resposta à empresa que não foi escolhida, principalmente para que futuramente as portas não estejam fechadas.

"Sinceridade sempre vai fazer a diferença. Deve-se agradecer a oportunidade, porém afirmar que teve uma outra proposta que interessou mais. Às vezes, a empresa pode até fazer uma contraproposta. Mas nunca se deve fazer 'leilão', pois isso queima a imagem do profissional", finaliza a especialista.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso