SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 16 DE JANEIRO DE 2022
Trânsito

Chuva e alta velocidade: veja como evitar acidentes

Inspetor da Polícia Rodoviária Federal alerta sobre o que fazer em dias chuvosos, quando a pista está molhada

Luna Kfouri
Publicado em 21/11/2018 às 19:26Atualizado em 07/07/2021 às 23:16
Checar o para-brisa e os pneus do veículo são alguns dos cuidados antes de pegar a estrada  (Pixabay / Domínio público)

Checar o para-brisa e os pneus do veículo são alguns dos cuidados antes de pegar a estrada (Pixabay / Domínio público)

Com previsão de chuva durante toda a semana em Rio Preto, é importante que motoristas redobrem a atenção no trânsito, tanto dentro da cidade quanto nas rodovias que ligam o município a cidades vizinhas. Sem contar que muitos utilizam rodovias como avenidas da cidade. Portanto, alguns cuidados devem ser tomados, como reduzir da velocidade, manter distância entre os veículos e colocar em dia a manutenção dos pneus e dos limpadores de para-brisa.

O inspetor da Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Rio Preto, Flávio Catarucci, afirma que o período chuvoso acarreta dois riscos ao motorista: o primeiro é a falta de visibilidade provocada pela água no para-brisa. Já o segundo é o risco de aquaplanagem, que é quando os pneus do carro perdem a aderência com o asfalto.

Caso a chuva esteja forte demais, o indicado é que o motorista pare o carro no acostamento, ligue o pisca alerta e aguarde a chuva passar. "Vale lembrar que o pisca alerta deve ser utilizado somente com o veículo parado. Alguns motoristas possuem o mau hábito de ligar o pisca alerta quando passam por nevoeiro, fumaça ou chuva forte. Andar com o pisca alerta ligado pode confundir os outros motoristas, que não saberão se o veículo está parado ou está andando", diz.Velocidade

Catarucci explica que o motorista deve considerar que, quanto maior for a velocidade, menor é a aderência do carro com o solo. Não existe uma regra matemática para avaliar qual velocidade é segura na chuva, pois existem muitas variáveis que devem ser consideradas. "O motorista deve considerar a intensidade da chuva, a fluidez do trânsito, o traçado da rodovia e as condições do seu veículo para mensurar a velocidade segura durante a chuva, desde que não ultrapasse o máximo (no caso da BR-153, 80 Km/h) e não reduza para baixo do mínimo estabelecido pela sinalização", diz o inspetor.Distância ideal

A orientação referente à distância entre um veículo e outro é que o motorista siga a regra dos dois segundos. Funciona assim: ele estabelece um ponto fixo nas margens da rodovia, que pode ser uma placa ou uma árvore.

Assim que o carro da frente passar por este ponto, o motorista conta "mil e um, mil e dois", marcando o tempo que seu carro leva para passar pelo mesmo ponto fixo. "Nas chuvas essa distância deve ser bem maior, mesmo que a velocidade esteja reduzida. Orientamos que, na chuva, o motorista mantenha pelo menos 5 segundos de distancia entre seu veículo e o veículo da frente."De olho no para-brisa

O limpador de vidro deve estar sempre em boas condições. Veículos que ficam no sol por muito tempo tendem a ter a borracha do limpador ressecada. Antes de viajar, é sempre bom checar este item obrigatório. O esguicho do limpador do para brisa também é item obrigatório. O motorista precisa checar se o esguicho está funcionando e se tem água no reservatório.Manutenção dos pneus

"Pneus em dia são condições essenciais para a segurança do veículo, pois eles representam o ponto de contato do veículo com o pavimento. Nenhuma orientação de segurança é válida quando os pneus estiverem lisos ou quando o motorista estiver dirigindo em alta velocidade", ressalta Catarucci.Aquaplanagem

A aquaplanagem acontece quando o veículo perde o contato direto com o asfalto por estar passando em um ponto do asfalto que esteja coberto por uma lâmina de água. Esse fenômeno acontece mesmo que os pneus estejam em bom estado de conservação e com a velocidade baixa, mas é mais comum acontecer com os pneus liso, em alta velocidade.

Segundo o inspetor, durante a aquaplanagem, o motorista perde momentaneamente o controle do veículo. "Caso isso aconteça, o motorista deve manter as mãos firmes no volante e parar de acelerar. Caso o veículo possua freios ABS, o motorista pode pisar levemente no pedal, sem movimentos bruscos", finaliza.

 
Copyright © - 2021 - Grupo Diário da Região.É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Desenvolvido por
Distribuido por