Diário da Região

14/11/2018 - 18h11min

PIRACEMA

Homem é multado por pesca no vertedouro da Represa

Com ele, foram apreendidos oito quilos de curimbatá, peixe nativo cuja pesca é proibida no período da piracema

Reprodução Pescador puxa
curimbatá pescado
na Represa
Pescador puxa curimbatá pescado na Represa

A Polícia Ambiental de Rio Preto multou um homem que pescava na Represa Municipal de Rio Preto, nesta quarta-feira, 14. Com ele, foram apreendidos oito quilos de curimbatá, peixe nativo cuja pesca é proibida no período da piracema - que teve início no último dia 1º e vai até 28 de fevereiro. Ele foi autuado em R$ 860 e vai responder criminalmente, podendo pegar de um a três anos de prisão.

A polícia chegou até o homem após vídeos mostrando alguns pescadores na Represa viralizarem nas redes sociais. Eles pescavam no vertedouro, ponto em que os peixes ficam represados e é proibida a pesca. Nas imagens é possível ver os homens com vara de pescar, rede e até covo, uma armadilha para pescar caranguejos gigantes.

"Nós não pensávamos muito na Represa no nosso planejamento de fiscalização. O negócio era os rios Tietê, Turvo, Grande, mas agora o peixe está aqui e é nativo. Então, tem vedação, é uma queda d'água, mesmo que artificial, que o peixe quando sobe fica encabeçado. Então, é proibido, sim, a pesca e já estamos fiscalizando o local", afirmou o capitão da Polícia Ambiental Alessandro Daleck. Os peixes foram devolvidos ao meio ambiente.

"Já pedimos um apoio por parte da Prefeitura, que também tem o interesse por ser ponto de captação de água, e por parte da Guarda Civil Municipal. Se eles flagrarem, depois nós conseguimos autuar e com isso conseguimos ampliar a fiscalização", disse Daleck. Mesmo não sendo flagrante, todas as pessoas que forem filmadas podem ser autuadas.

Mesmo não sendo flagrante, todas as pessoas que forem filmadas, assim como o homem detido nesta tarde de quarta-feira, também pode ser autuada e multada. “Desde que a gente consiga identificar as pessoas elas podem ser autuadas, sim. Tendo a certeza de se tratar de um peixe nativo, eu já posso acionar a pessoa e identificar. Pessoas que forem filmadas e a polícia identificar também podem ser punidas”, finalizou o capitão.

Durante a piracema, o pescador pode pescar uma quantidade máxima de peixes de 10 kg mais um exemplar, mas nunca um peixe nativo. No caso dos vídeos, segundo a Polícia Ambiental, os pescadores infringiram as duas regras. Capturar um peixe nativo e pescar em local proibido, onde o pescador deve manter uma distância de 1.500 metros.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso