Diário da Região

10/10/2018 - 23h23min

ONDA BOLSONARISTA

Dólar volta a subir após falas de Bolsonaro

Segundo especialistas, mercado está em um namoro com Bolsonaro

Reprodução/Facebook Em postagens coordenadas pelo amigo Luciano Hang, dono da Havan, Bolsonaro tem dado recados à população e ao mercado
Em postagens coordenadas pelo amigo Luciano Hang, dono da Havan, Bolsonaro tem dado recados à população e ao mercado

Falas do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL) sobre reforma da Previdência e a expectativa de divulgação da primeira pesquisa Datafolha sobre o segundo turno armaram o gatilho para que investidores realizassem lucro nesta quarta-feira, dia 10.

Depois de dois dias de euforia com o resultado da primeira etapa da eleição presidencial, o dólar voltou a subir ante o real. Chegou a avançar 1,15%, alcançando a marca de R$ 3,755. O Ibovespa, índice que reúne as ações mais negociadas, cedeu 1,66% às 11h (horário de Brasília), a 84.577,58 pontos. Só os papéis da Eletrobras perderam quase 14%, enquanto a Petrobras caiu cerca de 3% -as estatais têm sido grandes beneficiárias dessa onda de bom humor no mercado.

Na terça-feira, 9, Bolsonaro disse que não usará o projeto de reforma da Previdência apresentado pela gestão de Michel Temer, já em tramitação na Câmara, e que pretende fazer sua própria proposta, segundo ele, mais consensual.

"Eu acredito que a proposta do Temer como está, se bem que ela mudou dia após dia, dificilmente ela será aprovada", afirmou.

Seu coordenador político de campanha, o deputado Onyx Lorenzoni (DEM-RS), já havia dito que o entorno do candidato não deve se movimentar, caso ele seja eleito, para a aprovação da reforma ainda neste ano.

De acordo com Lorenzoni, se Bolsonaro vencer, o assunto só será discutido depois da posse, e não na transição.

Na avaliação de agentes do mercado, as declarações vão de encontro com a visão do coordenador econômico de Bolsonaro, o economista liberal Paulo Guedes.

"Fato é que o mercado está em um namoro com Bolsonaro e Paulo Guedes, e muitos acreditavam que a reforma de Temer poderia avançar ainda em 2018, no eventual cenário de vitória de Bolsonaro. A fala de Lorenzoni pode ser interpretada ou como um simples ruído advindo da dissonância de opiniões que o núcleo da campanha tem mostrado ou é realmente a expressão de um desejo de Bolsonaro", escreveu a Guide em relatório.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso