Diário da Região

12/10/2018 - 00h30min

IMPASSE

'Gatos' de energia em favela causam apagões em bairro

Moradores dos barracos fazem ligações clandestinas em postes do local

Apagões constantes e que deixam parte da população por até 12 horas sem fornecimento de energia elétrica. Essa é a situação denunciada por moradores do bairro Vila Itália, em Rio Preto. Tanto eles quanto a CPFL, responsável pelo serviço de eletricidade, dizem que o problema teve início com o aumento sem controle da favela da Vila Itália.

Como a favela é uma invasão de um terreno em áreas pública e particular, os 208 barracos habitados por 500 moradores obtêm energia elétrica por meio de fios puxados clandestinamente dos postes que passam pela área invadida - os famosos "gatos". De lá, a fiação é distribuída de forma precária pelas moradias. As ligações clandestinas na favela provocam apagões no bairro.

De acordo com moradores do bairro, toda semana há apagões e oscilações no fornecimento de energia elétrica, que causam desde danos aos equipamentos e eletrodomésticos até perda de alimentos devido às horas pelas quais as casas ficam sem fornecimento. Eles pediram para não terem os nomes revelados, pois têm medo de sofrer represálias dos moradores da favela. "Nesta quarta-feira, ficamos 20 horas sem energia elétrica. A gente perdeu o que estava dentro das geladeiras. Não tem cabimento, a gente que paga contas em dia passar por isto", diz um dos moradores, que preferiu não ser identificado.

Dono de uma oficina de veículos na Vila Itália, um comerciante diz que a falta de energia elétrica na quarta-feira, 10, causou atraso na entrega dos veículos. "O mais complicado é que chamamos a CPFL quando acontece isso, mas os próprios técnicos revelam que têm receio de entrar na favela com medo de serem ameaçados", diz.

Funcionários das equipes de manutenção da CPFL confirmaram o receio de entrar na favela. "Sempre que recebemos denúncias, vamos até lá para desfazer os 'gatos', mas a gente vira as costas e o pessoal de lá refaz as ligações. Quando retornamos, está lá o mesmo 'gato' nos postes", diz um funcionário.

A CPFL Paulista informou que a região de ocupação da Vila Itália não possui fornecimento de energia regularizado. A concessionária ressalta que, para regularizar a ligação destes clientes, é necessário que a área esteja legalizada pelo poder público. "A distribuidora enfatiza que furto de energia é crime previsto no Código Penal, para o qual a pena pode variar de um a quatro anos de detenção. Vale destacar ainda que as ligações clandestinas oferecem enormes riscos à população, que fica exposta ao perigo de incêndio, curtos e choques elétricos. Por fim, as fraudes tornam a conta de luz mais cara para todos os consumidores, além de interferirem na qualidade do serviço prestado, prejudicando toda a população", informou a empresa.

Regularização

A líder dos moradores da favela da Vila Itália, Solange Aparecida Nunes do Santos, admitiu a existência de ligações clandestinas de fornecimento de energia elétrica e também de água. "Nunca ninguém reclamou dos 'gatos' com a gente. A única coisa que poderia ser feita é a regularização da ocupação, e dessa forma a regularização junto à CPFL e ao Semae".

Está em discussão com a Secretaria de Habitação um projeto de regularização urbana da favela, com assessoria técnica da Associação dos Arquitetos e Engenheiros de Rio Preto. Pela proposta, a área pública seria cedida aos moradores, e a Prefeitura ficaria encarregada de urbanizar a ocupação, inclusive com adaptação para fornecimento de água e energia elétrica.

Enquanto a proposta não sai do papel, a Prefeitura mantém na Justiça o pedido de reintegração de posse, que tem recursos em tramitação no Tribunal de Justiça de São Paulo - ainda sem decisão. A Prefeitura diz que os gatos de energia elétrica são assunto da polícia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso