Diário da Região

30/09/2018 - 00h30min

MEDITAR EM VEZ DE MEDICAR

Ensinar meditação às crianças pode mantê-las longe dos remédios

Em 2017, o Ministério da Saúde passou a considerar meditação como um procedimento de "práticas integrativas/complementares" a ser realizado pelo SUS

Mara Sousa O menino Antonio, 3 anos,medita para manter controle: "ele é muito agitado e o estimulo a se acalmar dessa forma", diz a mãe Andreia que também é adepta da meditação
O menino Antonio, 3 anos,medita para manter controle: "ele é muito agitado e o estimulo a se acalmar dessa forma", diz a mãe Andreia que também é adepta da meditação

São muitos os aspectos positivos da meditação comprovados cientificamente: melhora o funcionamento do cérebro, aumenta a capacidade cognitiva, a concentração e o controle emocional. Também aumenta a massa cinzenta, o fluxo sanguíneo e algumas áreas do cérebro. Mas agora o mundo tem se dado conta, através da ciência, de que a técnica é extremamente benéfica para diversos problemas de saúde e que inclusive crianças podem praticá-la.

As palavras "medicação" e "meditação" têm a mesma origem: do latim "mederi" ou "medere", que significa "curar" ou "tratar". E elas se aproximam cada vez mais, já que a medicina tradicional vem reconhecendo seu poder curativo. Em 2017, o Ministério da Saúde passou a considerar meditação como um procedimento de "práticas integrativas/complementares" a ser realizado pelo SUS.

Até a década passada, não havia respaldo médico. "Agora, através de muitos estudos e instrumentos como a tomografia e ressonância magnética, vê-se a mudança em diversas áreas do cérebro", afirma o psicólogo Michael Postner, da Universidade de Oregon, nos Estados Unidos.

"A habilidade de saber relaxar resulta no equilíbrio do sistema nervoso. Nestas práticas, o sistema nervoso parassimpático é ativado, o metabolismo corporal se acalma, baixando a frequência cardíaca e respiratória, aumentando a capacidade de aprender e se concentrar", diz Ester Azevedo Massola, terapeuta corporal da equipe de medicina integrativa do hospital Albert Einstein.

"A meditação, por ser uma prática que proporciona benefícios para o físico, a mente e o espírito, deve ser praticada o mais cedo possível. O ideal é motivar as crianças pelo exemplo", explica o neurocirurgião e coach Eduardo Silva. Os bebês, segundo ele, já têm a capacidade de imitar gestos, posturas e comportamentos pela observação, como já foi constatado após a descoberta dos neurônios-espelho. Uma criança que observa as ações, posturas, movimentos e comportamentos dos pais tendem a imitá-los. "Em minha opinião, os pais, cuidadores e professores devem estimular as crianças a praticarem meditação em toda a sua fase de desenvolvimento", diz ainda.

Vários pesquisadores, entre eles o neurocientista norte-americano Daniel Siegel, estimulam a prática de meditação para crianças com o objetivo de aquietar o corpo e a mente. "Os benefícios oriundos da meditação para crianças são controle do estresse, da ansiedade, relaxamento físico e mental, além de melhorar o sono, aumentar a atenção e concentração com melhora do aprendizado e melhor controle emocional", afirma Silva.

Diversos estudos vêm mostrando os ganhos reais na qualidade de vida de quem pratica meditação, como o da Universidade Carnegie Mellon, nos Estados Unidos, que apontou redução de estresse e baixos níveis de inflamação no cérebro.

Suporte editorial

O Diário dará suporte editorial a um projeto inédito que será implantado em fevereiro de 2019 em uma escola de educação infantil de Rio Preto: o Movimento Abraçar. O modelo é semelhante ao desenvolvido na creche Monte Cristo, em Campinas, e o cerne do projeto é a formação educacional com valores humanos.

Benefícios para a saúde

  • Melhora o sistema cardiovascular
  • Alivia insônia
  • Reforça o sistema imunológico
  • Evita distúrbios mentais
  • Alivia a dor

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Diário da Região

Esperamos que você tenha aproveitado as matérias gratuitas!
Você atingiu o limite de reportagens neste mês.

Continue muito bem informado, seja nosso assinante e tenha acesso ilimitado a todo conteúdo produzido pelo Diário da Região

Assinatura Digital por apenas R$ 1,00*

Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00
Diário da Região
Continue lendo nosso conteúdo gratuitamente Preencha os campos abaixo e
ganhe + matérias!
Tenha acesso ilimitado para todos os produtos do Diário da Região
Diário da Região Digital
por apenas R$ 1,00*
*Nos três primeiros meses. Após o período R$ 19,00

Já é Assinante?

LOGAR
Faça Seu Login
Informe o e-mail e senha para acessar o Diário da Região.

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para acessar o Diário da Região.