Diário da Região

06/10/2018 - 00h30min

Decoração

Vinho no aconchego do lar

É cada vez mais comum a presença de adegas personalizadas em casas e apartamentos, que refletem a crescente paixão dos brasileiros por vinhos

Divulgação Adega personalizada em ambiente residencial da fabricante gaúcha Lacava
Adega personalizada em ambiente residencial da fabricante gaúcha Lacava

A paixão do brasileiro por vinhos tem seu reflexo no ambiente residencial. É cada vez mais comum a presença de adegas personalizadas em casas e apartamentos. E elas dão um toque a mais a decoração. "Dos enólogos aos leigos, todos que apreciam um bom vinho começam a reconhecer a importância e a praticidade de se ter uma adega em casa", comenta a arquiteta Renata Veronesi Hoffmann, de São Paulo.

Segundo Renata, hoje não existe uma regra sobre qual o melhor lugar de um ambiente residencial para a instalação de uma adega. "A grande gama de modelos, tipos e tamanhos permite trabalhar a localização da adega com bastante liberdade. Geralmente, os locais escolhidos pelos clientes são a sala, o living e o terraço", comenta.

Arquiteta da fabricante de adegas personalizadas Lacava, de Porto Alegre, Flora Detancio destaca que o avanço da tecnologia permitiu a instalação de adegas nos lugares mais inusitados. "Tudo vai depender da paixão do cliente por vinhos", diz. "Uma adega no hall de entrada, por exemplo, causa um grande impacto visual. Hoje, é possível explorar o efeito cênico das adegas para valorizar pontos invisíveis da casa ou do apartamento", acrescenta.

Responsável pelo projeto de uma residência no bairro Ibirapuera, em São Paulo, o arquiteto Flávio Castro colocou uma adega dividindo a sala de jantar e a copa como um móvel expositor. "Para degustar os vinhos da adega, criamos uma sala de estar com quatro poltronas próximas ao chão, para ampliar a sensação de aconchego", explica.

Feita sob medida com laminado melamínico com tratamento antimicrobiano, prateleiras aramadas metálicas e vidro duplo de vedação, a adega da residência do Ibirapuera foi dividida em três módulos iguais, sendo que um deles funciona como passagem entre a sala de estar e a copa. "Além de adega, ela funciona como um divisor de ambientes. Os moradores e visitantes passam por dentro dela ao transitarem entre esses dois espaços", sinaliza.

Particularidades

Segundo a arquiteta da Lacava, o armazenamento de vinhos é semelhante a um quarto de dormir, ou seja, exige controle de temperatura e umidade. "A temperatura tem que ser estável. Não pode ser muito baixa, pois isso retardará o envelhecimento do vinho, e não pode ser muito alta, o que acelera esse processo. Uma temperatura considerada harmônica está entre 11 e 15 graus, variando conforme a escolha de cada enólogo", explica Flora.

Já a umidade ideal está entre 60% e 80%. "Se a ambiente da adega é muito seco, haverá ressecamento da rolha, permitindo a entrada de oxigênio. Já a umidade alta ocasiona mofo na rolha. Em uma adega personalizada, todo esse controle é feito por meio de sensores de identificação, que ajustam tanto a temperatura como a umidade automaticamente."

Outro aspecto importante apontado por Flora é a vedação. "Todas as partes da estrutura da adega devem estar bem encaixadas. A estrutura mais comum é a de madeira com isolamento térmico. A madeira permite acabamentos diferenciados, semelhante a um trabalho de marcenaria. Também é muito comum o revestimento com lâminas de inox", enumera.

Já Flávio comenta que há alguns aspectos da estrutura do imóvel que podem influenciar no funcionamento da adega. "O espaço que vai receber a adega deve contar com infraestrutura básica, como as partes elétrica (iluminação) e hidráulica (dreno do climatizador)", diz o arquiteto.

"A paixão por vinhos vem crescendo no Brasil e, junto com ela, a vontade dos brasileiros de terem uma adega em casa para poder receber os amigos com um bom vinho na temperatura e armazenagem corretas. Desta forma, o perfil do público é cada vez mais eclético, e a idade acaba não sendo mais um fator determinante como foi em outras épocas", finaliza Renata.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso