Diário da Região

24/08/2018 - 22h37min

SEGUE NO CARGO

Prefeito se livra de cassação em Tanabi

Prefeito de Tanabi, Norair Cassiano da Silveira (PSB), foi absolvido da acusação de nepotismo durante o seu atual governo. Eram necessários oito dos 11 votos para determinar a cassação do mandato do prefeito

Reprodução/Facebook Prefeito de Tanabi, Norair Cassiano da Silveira (PSB)
Prefeito de Tanabi, Norair Cassiano da Silveira (PSB)

O prefeito de Tanabi, Norair Cassiano da Silveira (PSB), conseguiu apoio de sete vereadores e impediu a cassação do seu mandato em sessão realizada nesta sexta-feira, 24, na Câmara que durou cerca de quatro horas. Eram necessários oito votos - dois terços - para que a denúncia contra ele fosse acatada pelos vereadores. 

O relatório do vereador Fabrício Missena (PP) indicava a cassação do prefeito por contratar seu enteado Victor Amadeu Righetto como assessor de Assuntos Internos e, posteriormente, após denúncia no Ministério Público, exonerá-lo e contratá-lo como Secretário de Finanças.

Durante a sessão os vereadores responderam a dois questionamentos. "Na primeira votação, a pergunta foi: A denúncia deve ser acolhida para cassar o prefeito Norair Cassiano da Silveira porque cometeu nepotismo ao nomear seu enteado para o cargo de Assessor de Assuntos Internos? Sete dos 11 vereadores votaram que sim, o prefeito havia cometido o ato", consta em nota emitida pela assessoria da Casa. 

De acordo com a assessoria, a segunda votação, a pergunta foi: A denúncia deve ser acolhida para cassar o prefeito Norair Cassiano da Silveira porque cometeu ato de nepotismo ao nomear seu enteado e seu cunhado para os cargos de secretários municipais? Um dos 11 vereadores votou que sim, o prefeito havia cometido o crime.

Na primeira votação, acolheram a denúncia os vereadores: Fabrício Missena (PP), Tenente Osmar Canela (PP), Gilbertinho Faria (PSD), Dorival Rossi (PSD), Sidnei Pardal (PSDB), Marcos Paulo Mazza (DEM), Murilo Amati (Psol). Votaram contrária a cassação os vereadores: Adivaldo Cristal (PSB), Alexandre Bertolini (DEM), Rodrigo Bechara (PODE) e Devinha Zanetoni (MDB).

Na segunda votação, acolheu a denúncia o vereador Murilo Amati (Psol) e votaram pela não continuidade os vereadores: Adivaldo Cristal (PSB), Alexandre Bertolini (DEM), Rodrigo Bechara (PODE) e Devinha Zanetoni (MDB), Fabrício Missena (PP), Tenente Osmar Canela (PP), Gilbertinho Faria (PSD), Dorival Rossi (PSD), Sidnei Pardal (PSDB), Marcos Paulo Mazza (DEM).

"Sendo assim, o prefeito foi absolvido pela Câmara por não cometer ato de nepotismo em nenhuma das situações apontadas na denúncia", afirmou a assessoria em nota.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso