Diário da Região

04/08/2018 - 00h30min

NO PALESTRA

'Estou feliz por retornar à minha casa', diz Felipão na chegada

Fabio Menotti/Ag Palmeiras/Divulgação Felipão ganha camisa do presidente Maurício Galiotte
Felipão ganha camisa do presidente Maurício Galiotte

Descontraído, confortável e realizado, o técnico Luiz Felipe Scolari chegou nesta sexta-feira ao Palmeiras. Aos 69 anos, o treinador se apresentou à equipe e em entrevista coletiva afirmou ter decidido voltar ao clube para a sua terceira passagem pela identificação com a torcida e pela oportunidade de agora desfrutar da estrutura de um time que se modernizou nos últimos anos.

O treinador deixou a equipe palmeirense pela última vez em setembro de 2012 e volta depois de quase seis anos. "Éramos naquela época uma equipe itinerante. Jogávamos (como mandantes) em Barueri, no estádio da Portuguesa, em Presidente Prudente... Porque não tínhamos nosso estádio. Agora temos um estádio maravilhoso e uma estrutura que, possivelmente, só vi algo assim em Londres, no Chelsea", afirmou Felipão, em sua apresentação oficial. A estreia dele será no domingo, contra o América-MG, em Belo Horizonte, pelo Campeonato Brasileiro.

Felipão retorna com contrato válido até dezembro de 2020, com multa rescisória fixada no pagamento de um salário. O técnico afirmou que escolheu voltar ao Palmeiras e recusar oportunidades de dirigir seleções por ter identificação com o clube. "É uma equipe com a qual tenho identificação, assim como com a torcida. Estou muito feliz por retornar para a minha casa", disse.

O treinador dirigiu a equipe em 408 partidas, com 192 vitórias, 111 empates e 105 derrotas. Antes do retorno ao clube, ele estava no futebol da China, onde dirigiu o Guangzhou Evergrande por dois anos e meio, com sete títulos conquistados. Pelo Palmeiras, o treinador faturou na primeira passagem, entre 1997 e 2000, a Copa do Brasil e a Copa Mercosul em 1998, mais a Libertadores de 1999 e o Torneio Rio-São Paulo de 2000. Já na segunda experiência no clube, entre 2010 e 2012, ganhou a Copa do Brasil no último ano. Em 36 anos de carreira foram 26 conquistas, a mais importante delas a Copa do Mundo pela seleção brasileira, em 2002.

O Palmeiras entrou em contato com Felipão na última semana, depois da demissão de Roger Machado. O experiente treinador estava em Cascais, em Portugal, quando foi acordado de madrugada por uma ligação do diretor de futebol Alexandre Mattos. Pego de surpresa, Felipão contou ter perdido o sono pela oportunidade e buscou conversar com a família para explicar o plano de voltar ao futebol brasileiro. "Os palmeirenses moram no meu coração."

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso