SÃO JOSÉ DO RIO PRETO | DOMINGO, 14 DE AGOSTO DE 2022
Televisão

Dudu Azevedo fala sobre seu personagem

Ator Dudu Azevedo garante que tem se transformado em uma pessoa melhor por interpretar Jesus Cristo em novela da Record

Agência Estado
Publicado em 05/08/2018 às 00:30Atualizado em 08/07/2021 às 04:13
Dudu Azevedo interpreta Jesus Cristo na novela bíblica da Record (Edu Moraes/Divulgação)

Dudu Azevedo interpreta Jesus Cristo na novela bíblica da Record (Edu Moraes/Divulgação)

Os olhos de Dudu Azevedo brilham ao falar de Jesus, personagem-título da nova novela da Record, exibida às 20h45. Imerso na trajetória do messias, Dudu observa que as mensagens do filho de Deus são atemporais e que ver o envolvimento dos colegas de trabalho também tem trazido muito entusiasmado ao set de gravação.

O carioca de 39 anos conta que tem se transformado em uma pessoa melhor ao interpretar Jesus. Comenta, ainda, sobre sua relação com a fé e como foi gravar a cena da crucificação no Marrocos.

Além disso, o ator dá detalhes de sua vida pessoal, como a ansiedade por se tornar pai. A mulher de Dudu, a médica Fernanda Mader, está grávida. Só que ela já havia trazido para a relação os filhos Pedro e Manuela, de 13 e 11 anos, respectivamente, o que proporcionou um "treinamento" para o ator no quesito paternidade.

Como está sendo interpretar Jesus?

Quando a gente descreve com palavras, acaba encurtando muito o horizonte. Posso dizer que é uma coisa que jamais imaginei passar, sentir nem nos meus sonhos mais ambiciosos como profissional. Jamais tive a pretensão de me imaginar vivendo Jesus. Enfim, é um personagem tão grandioso e acredito que tantos atores gostariam de fazer esse personagem, mas nunca imaginei e agora, de uma hora para outra, recebi o convite e me vi pronto para fazer. Uma vez dentro jamais poderia pestanejar.

É um personagem que não permite muletas, bengalas ou truques. Eu me coloquei à inteira disposição dessa história e acho que é por isso que tenho me sentido honrado no set de filmagem. Estamos todos muito entregues. Eu tenho uma equipe que me cerca e posso ver lágrimas nos olhos dos meus companheiros de trabalho.

Você teve que perder peso para fazer o personagem?

As coisas externas são as menos importantes, na minha opinião. Essa coisa de perder peso, eu acho interessante esteticamente, mas é só um detalhe. As transformações principais são interiores. Eu perdi seis quilos e mudei um pouco a minha alimentação. As pessoas às vezes questionam o cabelo, a cor dos olhos. Acho que o público, ao longo do tempo, vai perceber que isso é o menos importante. A joia dessa história é o que a gente tem pra contar. A Bíblia é o maior de todos os livros. Jesus Cristo é o maior de todos os homens.

A sua relação com Jesus mudou depois de começar a gravar a novela?

Sem sombra de dúvida, estou mais próximo Dele, mas eu já pratico a minha fé. Tenho fé em Deus, em nosso Senhor Jesus Cristo e em mim mesmo, em meu comprometimento com Ele, com a minha comunhão com o dogma do amor, da generosidade, tudo aquilo que Jesus nos ensinou e continua nos ensinando. Quando a gente tem a oportunidade todos os dias de praticar e ter uma visão generosa perante as situações e pessoas é um constante aprendizado. Praticar a minha fé me faz um cara melhor e ter fé em Deus aumenta o meu comprometimento com o que eu sou, vivo e faço agora com relação ao próximo, a mim mesmo e ao planeta.

Como foi fazer a cena da crucificação de Jesus?

Entre a gravação da via-crúcis e a crucificação tivemos algumas diárias muito duras de trabalho. Foram dias difíceis, mas, ao fim de cada dia, me senti muito feliz e emocionado porque a profissão do ator é de vocação e, sem dúvida alguma, é de perseverança. Contar esta história e encerrar um dia de trabalho duro, longo, com a sensação térmica de 53 graus, com uma maquiagem pesada que demorou cinco horas e carregando uma cruz de 70 quilos. Ao fim de cada dia, eu olhava para o céu ou então nas minhas orações diárias no meu quarto e agradecia por esta oportunidade, porque isso que está acontecendo justifica a perseverança. Esse é o maior trabalho da minha vida.

Você está vivendo um grande momento, não só por interpretar Jesus na novela, mas também porque será pai, certo?

Eu venho me preparando há muito tempo como pessoa pra viver tudo isso. Acho que uma medalha dessa não vem bater no peito por acaso, sem falta de modéstia. O preparo técnico é importante, mas o preparo humano é fundamental. Empresto muita coisa minha para esse personagem, ao mesmo tempo em que ele me transforma numa pessoa melhor. E aí meu filho vem agora para simbolizar essa convergência de coisas maravilhosas. Sou o cara mais feliz do mundo.

Como está sendo a preparação para ser pai?

Eu já tenho dois filhos em casa. Tenho Pedro e Manuela (filhos de sua esposa Fernanda Mader) que são dois professores pra mim, que vêm me ensinando como é ser pai. Joaquim já vai pegar uma pessoa melhor do que eu era quando conheci a Fernanda. Não sou muito teórico nessas coisas, porque não adianta você teorizar para o teu filho um monte de coisa e agir de uma forma completamente diferente. Você tem que ser exemplo.

Em um tempo em que as pessoas são tão individualistas, como é para você trazer as mensagens de Jesus?

As mensagens dele são atemporais, nunca vão ficar ultrapassadas. A gente vive uma fase da humanidade em que as pessoas se tornam cada vez mais egoístas, egocêntricas. As pessoas vivem focadas em realizar os seus próprios sonhos materiais, que são tolos muitas vezes. A gente tem que viver agora, mas tem que olhar para o próximo e compreender que, muitas vezes, a gente está feliz, se realizando, mas acaba ficando isolado. Acredito que a felicidade só é verdadeira e possível se for compartilhada.

 
Grupo Diário da Região.© Copyright 2022É proibida a reprodução do conteúdo em qualquer meio de comunicação, eletrônico ou impresso, sem autorização.
Distribuído por
Publicado no
Desenvolvido por