Diário da Região

09/08/2018 - 09h12min

MERCADO

Vendas em livrarias têm semestre de crescimento

O acumulado deste ano mostra um crescimento de 5,2% em volume e quase 10% em faturamento em comparação ao mesmo período de 2017

O varejo do mercado editorial brasileiro manteve o crescimento de 2017 no primeiro semestre de 2018. O acumulado deste ano mostra um crescimento de 5,2% em volume e quase 10% em faturamento em comparação ao mesmo período de 2017. Os números são do Painel das Vendas de Livros no Brasil, do Sindicato Nacional de Editores de Livros (Snel) e da Nielsen BookScan, que apura as vendas das principais livrarias e supermercados no País.

Os números positivos chegam no momento mais agudo da recente crise do setor com as livrarias, especialmente Saraiva e Cultura, que têm enfrentado problemas com pagamentos para as editoras.

Segundo o gestor de Bookscan da Nielsen Brasil, Ismael Borges, uma questão é a crise macroeconômica, outra é a crise interna do setor livreiro. "A crise interna não faz com que as vendas caiam, as quedas são frutos do ambiente macroeconômico", explica, se referindo especialmente à greve dos caminhoneiros em maio, e à Copa do Mundo, em junho.

"Editoras e distribuidoras podem cortar o fornecimento de livros para algumas livrarias, mas esse livro pode ser vendido por outra loja ou outro canal. O consumidor sempre terá oferta diante de si", afirma ainda Borges. "O que acontece é um desalinhamento, e isso atrapalha o jogo como um todo."

De acordo com o Snel, o resultado positivo é explicado pelo bom desempenho identificado nos cincos primeiros períodos da pesquisa deste ano, que apontavam para um crescimento no faturamento na casa dos dois dígitos. A sequência positiva foi interrompida pela crise nos transportes, que afetou a performance das vendas no 6º período, e pela Copa do Mundo e férias escolares, que influenciaram o resultado do 7.º período, o mais recente da pesquisa.

Esse período (18/6 a 15/7/2018) teve o pior desempenho do ano do setor, com queda de -9,2% nas vendas em volume e de -3,1% em faturamento, comparado ao mesmo intervalo no ano passado.

Para o presidente do Sindicato Nacional dos Editores de Livros, Marcos da Veiga Pereira, a crise das principais redes de livrarias no Brasil tem feito o mercado se adequar, com a diminuição do número de lançamentos. "Precisamos continuar a trabalhar na valorização do livro para reverter esse quadro a médio prazo", afirma, em nota.

 

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

 

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso