Diário da Região

06/08/2018 - 08h23min

Já está solto

Mulher acusa motorista da Uber de estupro

A vítima que está internada no HCM em Rio Preto forneceu imagem do suspeito após copiar foto dele disponível no aplicativo de viagem

Um motorista de Uber suspeito de estupro foi preso pela Polícia Militar na madrugada desta segunda-feira, 6. Ele foi denunciado após ter abusado sexualmente de uma passageira na madrugada do último domingo, dia 5. O homem foi levado para Central de Flagrantes, mas acabou solto após prestar depoimento.

Depois de sofrer a violência, a mulher procurou atendimento no Hospital da Criança e Maternidade, onde passou por tratamento especializado para vítimas de estupro. Os policiais militares foram chamados pela equipe médica.

Durante o depoimento, a vítima forneceu a imagem 'printada' do rosto do motorista que chegou a ser repassada também para os investigadores da Delegacia de Investigação Geral (DIG) de Rio Preto.

O motorista detido já possui antecedentes por crimes sexuais, segundo a Polícia Militar. Ele foi solto após prestar depoimento, mas ainda permanecerá sendo investigado pela Polícia Civil.

O delegado seccional José Mauro Venturelli informou que o delegado de plantão não fez a prisão  por falta de provas e que já teria passado o tempo considerado de crime em flagrante, mas afirma que a Delegacia de Defesa da Mulher está na investigação do estupro. Caso sejam reunidas provas do crime, será solicitado pedido de prisão preventiva.

Outro lado

Por meio de nota a Uber informou que "nenhum comportamento criminoso é tolerado e o motorista foi temporariamente desativado da plataforma assim que a denúncia foi feita. A Uber repudia qualquer tipo de comportamento abusivo contra mulheres e acredita na importância de combater, coibir e denunciar casos de assédio e violência.

A empresa já está em contato com as autoridades competentes e permanece sempre à disposição para colaborar no curso de investigações ou processos judiciais. Nenhuma viagem com a plataforma é anônima e todas são registradas por GPS. Isso permite que em caso de incidentes nossa equipe especializada possa dar o suporte necessário, sabendo quem foi o motorista parceiro e o usuário, seus históricos e qual o trajeto realizado.

Todavia, independentemente da gravidade do caso, a Uber só pode compartilhar dados respeitando a legislação aplicável, em especial o Marco Civil da Internet. O Marco Civil da Internet é a lei federal que regula qualquer tipo de compartilhamento de dados no Brasil e proíbe o compartilhamento de dados pessoais com terceiros, exceto nos casos expressamente previstos em lei.

A Uber reitera que todos os motoristas parceiros passam por checagem de antecedentes criminais, na forma da lei, que consulta informações de diversos bancos de dados públicos de todo o País."

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso