Diário da Região

    • -
    • máx min
08/07/2018 - 00h00min

SUL FLUMINENSE

Confira várias opções de lazer para quem ama as baixas temperaturas

De trilhas em Itatiaia a cachoeiras e restaurantes de Mauá, lazer que veio do frio

Márcia Foletto/Agência O Globo Beleza nas alturas: a Pedra do Altar, no Parque Nacional de Itatiaia
Beleza nas alturas: a Pedra do Altar, no Parque Nacional de Itatiaia

O frio pode fazer um bem danado às férias. Na região Sul Fluminense, em cidades que não ficam mais do que 180 quilômetros longe do Rio, as temperaturas caem bastante nesta época do ano, mas em compensação a chuva raramente aparece. Assim, a combinação de passeios ao ar livre - com direito a banhos de cachoeira para os mais valentes - e boa gastronomia, aquecida por lareiras ou fogões a lenha, torna-se irresistível. Basta escolher a sua tribo.

Para viagens em família, o trio Piraí, Barra do Piraí e Vassouras é imbatível com seus hotéis fazenda. Por sua vez, os apaixonados por História vão curtir a viagem ao século XIX proporcionada pelo Vale do Café. E, se você faz a linha aventureira, eleja o Parque Nacional de Itatiaia, onde, ocasionalmente, pode até nevar. Dizem os meteorologistas, inclusive, que se trata de uma das regiões mais frias do Brasil. Não por acaso, as pousadas costumam servir o café da manhã a partir das 9h, para que o visitante deixe o clima esquentar um pouco antes de deixar o quarto ou o conforto do chalé.

Já para os apaixonados, Penedo é puro amor, com sua combinação de pousadinhas charmosas e pequenos bistrôs. Agora, o turista que gosta de alternar programas rústicos e sofisticados pode pegar a estrada para Visconde de Mauá e arredores, onde o visitante tanto pode almoçar no quintal de uma família como em restaurantes que nada deixam a dever a boas casas do eixo Rio-São Paulo, com pratos baseados nos ingredientes locais. Escolha a sua praia - ou melhor, a sua serra - e divirta-se.

Trilhas íngremes e alpinismo

Quem vai se arriscar pela parte alta do Parque Nacional de Itatiaia precisa se organizar com antecedência e, de preferência, contratar um guia credenciado. O Centro de Visitantes oferece indicações de profissionais.

A entrada do chamado Planalto de Itatiaia fica a 40 quilômetros da Via Dutra, a partir da cidade de Engenheiro Passos. São 26 quilômetros de asfalto e 14 de estrada de terra até o Posto Marcão, que, poderia, facilmente, ser chamado de portal do paraíso, tantas são as belezas que aguardam quem chega por ali. Mas não espere facilidade para chegar pertinho do céu. Tirando a trilha para a Cachoeira das Flores, com 500 metros e 10 minutos de caminhada, as demais atrações oscilam entre o nível moderado e o difícil, incluindo trechos de escalada.

Para chegar ao Pico das Agulhas Negras, o ponto mais alto do Estado do Rio, o uso de material de alpinismo é obrigatório. São 2,5 quilômetros, com acesso por uma trilha íngreme em rocha. E, para quem realmente quer conhecer a fundo a natureza exuberante da região, há três travessias: Ruy Braga, Serra Negra e Rancho Caído.

A primeira, com 22 quilômetros, liga as partes alta e baixa e pode ser percorrida em um ou dois dias, de acordo com o condicionamento dos visitantes e as condições climáticas. A segunda opção liga o parque às vilas de Maromba e Maringá, com pernoite em barracas na Serra Negra. São 32 quilômetros, com dois dias de caminhada. A terceira trilha leva os visitantes do Abrigo Rebouças à região de Visconde de Mauá, com camping selvagem no lugarejo de Rancho Caído. Detalhe importante: as travessias dependem de agendamento prévio e autorização da administração do parque.

Também há áreas específicas para ciclismo, montanhismo e alpinismo no parque, além de espaços para quem quer apenas fazer um piquenique e observar a fauna e a flora. Mas nada é tão impactante quanto dormir em um dos abrigos do parque ou montar uma barraca nos campings autorizados. É uma injeção de natureza na veia.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso