Diário da Região

    • -
    • máx min
31/07/2018 - 18h55min

COMPORTAMENTO

Especialistas dão dicas de como eliminar procrastinação no dia a dia

Evite a procrastinação, hábito de adiar tarefas, e tenha uma rotina com mais leveza e paz interna

Fotos: Pixabay/Divulgação Com senso de responsabilidade é possível parar de adiar os compromissos e ser mais feliz
Com senso de responsabilidade é possível parar de adiar os compromissos e ser mais feliz

Muitas pessoas fizeram promessas de Ano Novo para 2018, mas em agosto ainda não colocaram os planos em prática. Outros postergaram a dieta para eliminar os quilos indesejáveis ou adiaram uma decisão importante na carreira profissional para ficarem navegando na internet. Muitos homens e mulheres também deixaram para levantar da cama na última hora ou não fizeram uma limpeza no guarda-roupa que está lotado de roupas sem uso.

Mas por que adiamos coisas que devemos fazer hoje? Especialistas afirmam que a culpa é da procrastinação, que é definida como uma mania de adiar ao máximo uma ação ou uma tarefa. É deixar para amanhã aquilo que poderíamos fazer agora. O problema é muito comum e afeta muitas pessoas, de diferentes idades. Homens e mulheres enrolam para fazer algo importante de vez em quando. No entanto, as coisas vão se acumulando e o problema pode se tornar crônico.

A psicóloga Araiê Berger, mestre em Ensino nas Ciências da Saúde, professora da Unorp e youtuber do Canal Psico Ideia, afirma que o procrastinador crônico está sujeito a desenvolver transtornos. "O hábito de deixar para depois gera uma sensação de prazer imediato, porém, num segundo momento, diante do acúmulo de tarefas, pode causar estresse, principalmente quando isso se repete com frequência. Para alguns, isto já se tornou estilo de vida".

A procrastinação pode colaborar, assim, com o desenvolvimento de doenças físicas e transtornos como depressão, ansiedade e até a dependência química, como válvula de escape. "É como se duas áreas do cérebro entrassem em conflito: o córtex pré-frontal, que deseja resolver os problemas e ser prático, com o sistema límbico que procura pequenos prazeres imediatos", afirma a psicóloga.

A internet é uma ferramenta que estimula a procrastinação. O excesso de estímulos e de notificações pode desfocar e fazer com que o indivíduo se perca em páginas da internet e em redes sociais, afinal seu conteúdo é infinito e não exige nenhum esforço. "Muitas vezes, essa incapacidade de focar a atenção leva à culpa, à falta de produtividade, à desistência antecipada de atividades importantes e condutas inapropriadas para burlar a falta de tempo".

Uma estratégia para diminuir o tempo nas redes sociais, segundo Araiê, é desabilitar as notificações de todos os aplicativos do celular. "Assim você vê a interação somente quando abre e não fica recebendo estímulos minuto a minuto. Mas isso só funciona se a pessoa se conscientizar que isso é um problema e resistir às tentações".

Para eliminar, de vez, o comportamento de procrastinar, Araiê afirma que a proatividade e a gestão do tempo são importantes. "Vivemos numa sociedade acelerada, imediatista e desconcentrada, e, se o tempo não for organizado de forma madura, as atividades ficam sempre mal feitas, gerando frustração, baixa autoestima, angústia e uma sensação de falta de força e incapacidade. Uma bola de neve".

Araiê afirma que é preciso um antigo conselho dado pelas mães: primeiro a obrigação, depois o prazer. "Comece o movimento mesmo que no começo seja difícil. O primeiro passo é o mais desafiante para o procrastinador, e depois, se a pessoa se propuser, as atividades fluem. Faça o que é necessário primeiro, sem pensar muito e depois reserve um tempo para relaxar. Afinal, se cedermos sempre ao que é mais fácil e mais prazeroso, deixamos de realizar coisas que são importantíssimas para o nosso crescimento e bem-estar. O tempo é precioso e, por mais que não pareça, passa muito rápido".

Uma dica de concentração em tarefas acadêmicas da psicóloga Araiê é chamada de técnica Pomodoro. Ela intercala tempos de 25 minutos totalmente focados e cinco minutos de descanso. "Depois de três repetições, descanso meia hora e repito o processo. Isso ajuda a manter a concentração e disposição para trabalhos complexos, que exigem muito do cérebro e do corpo".

 

O cérebro por trás da conduta

A procrastinação afeta não só o rendimento do trabalho, mas também a rotina diária, segundo Paulo Vieira, master coach, escritor e fundador da Febracis. "Você costuma se sentir angustiado, ter a sensação de trabalhar sem descanso e não conseguir administrar os seus momentos de lazer com as horas de trabalho? Se a sua resposta for sim, você provavelmente é um procrastinador. Você está se autoboicotando, impedindo a si mesmo de atingir os seus objetivos e o seu sucesso. Por isso, é importante ficar atento em como essas ações podem estar afetando a sua vida e a sua saúde para tomar as atitudes necessárias", revela.

Existem muitos motivos que tornam uma pessoa procrastinadora. "No entanto, é mais fácil adquirir o hábito quando não temos cobranças externas ou quando parece que temos um tempo longo para executar as tarefas. Prazeres momentâneos de descanso, por exemplo, podem nos fazer adiar tarefas. Aplicativos no celular podem atrair a nossa atenção por tanto tempo, que deixamos de fazer as nossas obrigações, ou quando a fazemos, fazemos de forma corrida e a qualidade fica comprometida", afirma Vieira.

Explicação

Existe uma relação do cérebro com a procrastinação, segundo a orientadora pessoal e psicóloga transpessoal, Wanessa Moreira. A especialista afirma que o cérebro funciona em tempo presente o tempo todo. Por isso, cada vez que a pessoa pensa sobre a tarefa a ser feita, o cérebro entende que a tarefa foi cumprida. "Então, quanto mais você pensa sobre o assunto, mais vezes para sua mente você já o executou. E você é tomado por um cansaço que aumenta a distância entre o pensamento e a execução da tarefa", explica.

Segundo a orientadora pessoal, para que a pessoa esteja realmente preparada para a tarefa, o cérebro repete este circuito a quantidade de vezes necessária para atingir o sentimento de estar pronto. "A busca de acerto e perfeição, as dúvidas em relação ao que se deve executar, a falta de domínio sobre o assunto e o medo de ser avaliado nos colocam nesse ciclo de pensar, pensar, e não realizar, pois temos a sensação de não estarmos efetivamente prontos para que a missão seja cumprida", revela a especialista.

Perfil do procrastinador

Pixabay/Divulgação Procrastinador
Procrastinador
  • Se distraem constantemente nas redes sociais
  • Usam constantemente o botão da soneca
  • Perdem prazos de inscrição em vagas de trabalho
  • Adiam as tarefas mais complexas e que exigem mais dedicação e atenção
  • Perdem mais tempo do que o necessário fazendo tarefas simples
  • Inventam tarefas momentâneas e, com isso, adiam outras tarefas importantes
  • Ligam o computador para trabalhar e se perdem navegando em sites da internet
  • Não têm foco
  • Não cumprem prazos ou os cumprem no último minuto
  • Viram noites trabalhando ou estudando
  • Deixam para fazer as coisas na última hora

Fonte: Paulo Vieira, master coach, escritor e fundador da Febracis

 

Dicas para vencer a procrastinação

  • Tenha uma planilha das suas atividades, seja em um caderno ou em um aplicativo
  • Perceba quais são as suas horas mais produtivas (manhã, tarde, noite) e se organize para tirar proveito desse momento
  • Comece o seu dia com as tarefas mais importantes
  • Crie um senso de urgência para não adiar os seus compromissos
  • Fique longe das distrações, como celular, redes sociais e internet
  • Encontre prazer no processo de executar as suas tarefas
  • Crie recompensas para as tarefas executadas e consequências para as que são adiadas
  • Divida uma tarefa complexa em várias tarefas simples
  • Busque alternativas e acompanhamento especializado, como o coaching de alcance de metas. Também é essencial para você atingir os seus objetivos

Fonte: Paulo Vieira, master coach, escritor e fundador da Febracis

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso