Diário da Região

05/08/2018 - 00h30min

Saúde emocional

A importância de manter o bom humor para a saúde emocional

Estado deixa a pessoa aberta a algumas risadas e também reduz os níveis de estresse

Nassom-Azevedo/Unsplash/Divulgação Bom Humor
Bom Humor

Ok, nem sempre dá para achar graça em tudo, há situações em que a tristeza é inevitável - e é bom que seja assim. Mas o bom humor não apenas lhe fará mais aberto a algumas risadas, como também reduz os níveis de estresse, facilita a interação com os outros e até ensina a lidar com situações do cotidiano como um pneu furado ou uma mancha de café na roupa.

A verdade é que não precisamos fazer piadas para ter senso de humor. Precisamos apenas ter a habilidade de ver o lado mais leve das coisas. O humor é um estado de ânimo cuja intensidade representa o grau de disposição e de bem-estar psicológico e emocional de uma pessoa. O ator inglês Charles Chaplin (1899-1977) disse uma vez: "Através do humor nós vemos no que parece racional, o irracional; no que parece importante, o insignificante. Ele também desperta o nosso sentido de sobrevivência e preserva a nossa saúde mental".

O bom humor é, antes de tudo, a expressão de que o corpo está bem. Ele depende de fatores físicos e culturais e varia de acordo com a personalidade e a formação de cada um. Mas, mesmo sendo o resultado de uma combinação de ingredientes, pode ser ajudado com uma visão otimista do mundo. "Uma pessoa bem-humorada sofre menos porque produz mais endorfina, um hormônio que relaxa", diz o clínico geral da Unifesp Antônio Carlos Lopes.

Razões para manter em alta

Se você é daqueles azedos que não vê muitos bons motivos para desenvolver seu senso de humor, é bom rever seus conceitos. O bom humor auxilia na saúde mental, proporciona paz ao coração, equilíbrio e plenitude à alma e, sobretudo, serenidade.

Nosso sistema corpo-mente reage sempre a cada estado emocional experimentado com a produção de substâncias chamadas "moléculas de emoção". "Quando estamos bem humorados, há liberação de neurotransmissores como endorfinas, que alimentam a sensação de bem-estar", diz o coach e instrutor de ioga e meditação Salvador Hernandes.

"Que ele (o humor) seja uma virtude poderá surpreender. Mas é que toda a seriedade é condenável, referindo-se a nós mesmos. O humor nos preserva dela e, além do prazer que sentimos com ele, é estimado por isso", diz o filósofo francês André Comte-Sponville no livro "Pequeno Tratado das Grandes Virtudes" (Ed. Martins Fontes). E vai além: "É ridículo levar-se a sério. Não ter humor é não ter humildade, é não ter lucidez, é não ter leveza, é ser demasiado cheio de si, é ser demasiado severo ou demasiado agressivo, é quase sempre carecer, com isso, de generosidade, de doçura, de misericórdia". O excesso de seriedade, mesmo na virtude, tem algo de suspeito e de inquietante: deve haver alguma ilusão ou algum fanatismo nisso. É virtude que se acredita e que, por isso, carece de virtude.

"Isso não impede a seriedade, no que diz respeito a outrem, nossas obrigações para com ele, nossos compromissos, nossas responsabilidades, até mesmo no que diz respeito à condução de nossa própria existência", explica Comte-Sponville na obra. Mas impede de nos iludirmos ou de ficarmos demasiado satisfeitos.

Ciência atesta os benefícios

Um estudo feito pelo psicólogo James Rotton, da Universidade da Flórida, mostrou que os participantes que assistiam a comédias após uma cirurgia pediam 25% menos analgésicos. Rir nos torna mais inteligentes, criativos e saudáveis, segundo o neurocientista cognitivo norte-americano Scott Weems, pesquisador da Universidade de Maryland. Ele sustenta que o riso é o resultado da longa batalha cerebral entre emoções e pensamentos opostos.

 

Dá para melhorar

Não leve tudo tão a sério: É verdade que a vida exige seriedade, mas não precisa exagerar. Isso pode tirar o bom humor, pode causar estresse e depressão. Para viver bem é preciso encarar os desafios com alegria e só o bom humor é capaz de fazer isso. Procure enxergar o que cada situação tem de melhor e isso fará com que as pessoas ao redor sejam contagiadas.

Permita-se errar: Não é pra viver pessimista, mas, sim, para considerar que há sempre ao menos duas possibilidades e uma delas pode ser diferente da sua expectativa. Com esse preparo emocional, as chances de você ficar de mau humor com o pior resultado diminuem.

Não fuja de situações frustrantes: Fingir que não existe sofrimento pode até deixar seu bom humor intacto por um tempo, mas os momentos frustrantes não deixam de existir simplesmente porque você fugiu deles. Use essas situações para amadurecer.

Comemore as pequenas conquistas: Quem imagina a felicidade como uma sequência permanente de grandes emoções pode viver frustrado. Os momentos simples precisam ser mais valorizados, assim, naturalmente, você passa a cultivar mais o sorriso e o bom humor. Fica mais fácil reconhecer o que traz felicidade, em vez de viver em busca dela.

Organize a sua rotina: Com organização, é possível se programar melhor para dar conta de todas as tarefas. Tudo isso traz uma rotina mais tranquila e, como consequência, o bom humor.

Ria mais: Quando você dá gargalhadas, os níveis de cortisol e adrenalina que são os hormônios do estresse, baixam. Além disso, o cérebro passa a produzir endorfina, hormônio que deixa o corpo mais relaxado. A risada precisa ser sincera. Procure situações que permitam passar mais tempo descontraído. Não costuma falhar.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso