Diário da Região

    • -
    • máx min
04/07/2018 - 00h30min

Painel de Ideias

Jogando contra o time

A vedete desta Copa é o VAR, arbitragem mediada por vídeos e árbitros externos. Já corrigiu o que seriam injustiças normalmente comuns no futebol. A polêmica sempre vai existir, mas lances duvidosos podem ser esclarecidos com calma pelo vídeo

Divulgação Toufic Anbar Neto | mantenedor@faceres.com.br
Toufic Anbar Neto | mantenedor@faceres.com.br

Semana passada, o filho de 10 anos de um amigo começou a xingar quando o Brasil fez o segundo gol contra a Costa Rica. Ninguém entendeu nada até ele explicar que tinha colocado no bolão da escola o resultado de um a zero para o Brasil. Valia três coxinhas na cantina da escola. Inevitável as reflexões: torço pelo país ou pelo que palpitei no bolão? Nossa devoção vale algo em torno de três coxinhas?

Um detalhe curioso que li ou assisti na cobertura da Copa: a origem de alguns dos craques. Lukaku, o craque da Bélgica, assim como Mbappé da França e Cavani do Uruguai, vieram de famílias paupérrimas e passaram fome na infância. Modric da Croácia perdeu parentes na guerra de independência do seu país e morou em abrigo de refugiados. Sem querer minimizar o sofrimento de ninguém, infância miserável não é exclusividade do Brasil. Nem atenuante para malandragem em campo e comportamento mimado numa competição de alto nível como a Copa. Vide Neymar.

Aliás, Neymar voltou a ser o "cai cai gritando" no jogo contra o México. Tomou um pisão de um jogador. O mexicano deveria ser punido com um cartão amarelo. Pela gritaria parecia caso de amputação. Mas o teatro foi tão grande que o árbitro deixou passar. No lance seguinte, o jogador estava correndo normalmente, sem mancar. É a segunda vez nesta Copa que isto acontece com Neymar. A primeira foi o pênalti não anotado por excesso de reclamação. Pensei que tinha consertado no jogo passado, quando reclamou pouco. Mas o instinto deve ter falado mais alto. O triste é que ninguém na história do futebol liderou um time vencedor a partir de gritaria no chão, fingimento e comportamento infantil. Já lideraram seleções campeãs: Didi, Belini, Gerson, Pelé, Dunga e Rivaldo. Jogavam bola. Nada de palhaçadas.

No jogo contra o México, após fazer o gol, Neymar foi à beira do campo e fez um sinal de silêncio. Bobo, infantil, desnecessário. Vê lá se o Messi e o Cristiano Ronaldo fazem uma bobagem dessas. Depois quer ganhar a Bola de Ouro...

Mas a vedete desta Copa é o VAR, arbitragem mediada por vídeos e árbitros externos. Já corrigiu o que seriam injustiças normalmente comuns no futebol. A polêmica sempre vai existir, mas lances duvidosos podem ser esclarecidos com calma pelo vídeo. Elimina erros grosseiros. Nos faz lembrar também que o anti-jogo está cada vez mais difícil de ficar impune porque são dezenas de câmeras registrando tudo.

Serve de reflexão para o Brasil. Corrupção existe em todo lugar. Até nos países mais desenvolvidos. As diferenças com nosso país são basicamente quatro. Aqui a vigilância é muito deficiente, as instituições, tanto públicas quanto privadas, são pouco transparentes, a justiça é lenta e poucos são punidos.

Podia colocar o VAR para tudo no Brasil. Como é impossível, não vai consertar nunca!

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso