Diário da Região

    • -
    • máx min
10/07/2018 - 23h52min

Cartas do leitor

Coincidência?

No artigo "2 2 = 22" (Veja, 11/7) J.R. Guzzo releva nossa incompreensível tolerância com os absurdos que assolam nosso País. O caso mais recente é da iminência do ministro Dias Toffoli assumir a presidência do Supremo Tribunal Federal. O cidadão, mesmo reprovado duas vezes em concursos para juiz de direito, filiado ao PT e nomeado ministro por Lula, está sendo elevado ao cargo mais alto da Justiça que deve presidir uma nação com mais de 200 milhões de habitantes.

Isso é ilógico, imoral e extremamente danoso à sociedade. A meu ver, não apenas por coincidência a expectativa de Dias Toffoli assumir a presidência tenha acirrado a guerrilha de decisões no Judiciário sobre a permanência de Lula na prisão.

O juiz federal Rogério Favreto, filiado ao PT por quase 20 anos, logo que assumiu o plantão do TRF-4, determinou monocraticamente a soltura do ex-presidente, contrariando o entendimento do juiz Sérgio Moro e de colegas que julgaram casos da Lava-Jato.

Seu superior, o presidente do TRF-4, logo cancelou a liminar, e Lula continua preso, mas a briga pela competência entre juízes continua feia. Não apenas no âmbito da Justiça, mas em qualquer atividade pública, especialmente na política, deveríamos exigir competência e imparcialidade, a não ser que soframos de insanidade mental, achando que '2 mais 2 é igual a 22'!

Salvatore D'Onofrio, Rio Preto.

STF

Devemos pedir desculpas aos caminhoneiros que lutaram sozinhos contra esse desgoverno. Em vez de nos unirmos a eles, fomos para os postos de combustíveis e mercados armazenar produtos. Chegou a hora de enfrentar os ministros do STF. Depois de soltarem inúmeros condenados, inclusive José Dirceu, todas foram decisões políticas e não jurídicas.

Humilhante estarmos sujeitos aos ministros da 2ª turma do STF, Dias Toffoli, Lewandowski e Gilmar Mendes, que estão sendo atacados pela população, procuradores e juízes (concursados). Na minha vida nunca havia visto um tribunal deixar o país em situação arriscada e complicada, perto de um conflito pior.

Só vejo uma saída: já que os caminhoneiros conseguiram parar o país, deveríamos nos unir a eles, pedir perdão pela nossa covardia e fechar o país até que esses ministros caiam ou renunciem. Não podemos ser submissos a esse sistema jurídico aparelhado. Se não agirmos agora, corremos o risco de viver o que a nossa vizinha Venezuela está vivendo.

Audinei Lopes Bonfanti, Bálsamo.

Agrotóxicos

Oportuníssima a manifestação da professora Hermione Bicudo, nesta seção (10/07), a respeito do Projeto 6299/02 (apelidado de PL do Veneno). Aprovado no último dia 25 pela Comissão Especial da Câmara, o texto, patrocinado pela bancada ruralista no Congresso (que tem como um dos expoentes o ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, autor do texto original quando senador, em 2002), propõe, na contramão de Europa e EUA, mudanças que caminham para a liberação de mais agrotóxicos.

Não custa lembrar que o Projeto vem sendo condenado por ambientalistas e entidades da área da Saúde, do Meio Ambiente e da produção agrícola sustentável do país, como a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência - SBPC (sem falar na própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária - Anvisa/MS).

A propósito, em maio último, contrariando os argumentos dos defensores do malfadado projeto (segundo os quais ele moderniza e confere eficiência ao setor da Agricultura), a SBPC divulgou um enfático alerta à sociedade quanto aos "efeitos potencialmente catastróficos de sua aprovação para a saúde pública", cobrando um debate mais amplo e profundo sobre suas possíveis consequências.

Tomara que a manifestação da professora Hermione possa nos conscientizar ainda mais, inclusive com relação ao Projeto de Lei 6670/16, também no Congresso, que institui a Política Nacional de Redução de Agrotóxicos (PNaRa), destinado a garantir a redução dos agrotóxicos no Brasil e, por consequência, mais saúde para a população, com um ambiente sadio para se produzir comida de qualidade.

Eurípides A. Silva, Rio Preto.

Imposto único

Senhores candidato a presidente do Brasil, tenham peito, vontade, caneta: mudem e transformem o país em potência. Rateiem o imposto único entre União, Estado, Município. Convertam a contribuição previdenciária em imposto único, e todos pagarão INSS, dando fim ao assistencialismo. Todo cidadão passa a ser contribuinte do INSS. Vamos reduzir a circulação do dinheiro em papel-moeda. Usaremos o dinheiro de plástico digital. Vamos reduzir drasticamente a alíquota, por ser imposto único.

Todos pagarão menos imposto, porém todos irão pagar. Não vai haver sonegação de imposto. Não vai haver corrupção ativa ou passiva entre fiscal e contribuinte. Vai aumentar a arrecadação diversas vezes. Todos os pagamentos serão registrados pela movimentação bancária. Consequentemente acaba a entrega anual do IR.

Valmes Acácio Campania, Rio Preto.

Nudez no FIT

Estive na abertura para compra de ingressos para o FIT. Após esperar uma hora para abertura do caixa para pegar senha, depois de mais trinta minutos, consegui comprar as peças escolhidas. A escolha foi por nome, dia e horário, já que não tinha uma sinopse da peça e o tempo dela.

Assisti ao espetáculo "Isso é negro", que foi uma crítica ao racismo, mas foi apresentada do começo ao final com artistas nus. Apesar de o nu ser artístico, uma arte, achei desnecessário naquela apresentação. Talvez o exagero possa atrapalhar a ideia central.

Odair Salomão, Rio Preto.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso