Diário da Região

    • -
    • máx min
11/07/2018 - 23h32min

OPERAÇÃO MALA PRETA

Justiça condena trio por golpe em políticos

Dois políticos da região denunciaram o golpe à Polícia Federal em 2014

Guilherme Baffi/Arquivo O promotor Julio Sobottka, que denunciou os golpistas à Justiça
O promotor Julio Sobottka, que denunciou os golpistas à Justiça

O juiz da 5ª Vara Criminal de Rio Preto, Cristiano Mikhail, condenou três pessoas a dois anos e três meses de prisão por estelionato e associação criminosa. O trio foi denunciado pelo Ministério Público por aplicar golpes em políticos, inclusive na região. A pena será cumprida em regime aberto. Foram condenados José Marcos Morau, Anunciada Chistiane Queiroz de Macedo e Francisco Bugarin Barbosa.

A Polícia Federal de Jales prendeu os três em Rio Preto, em maio de 2014, depois de denúncia de dois políticos da região que suspeitaram da ação do grupo. O trio procurava políticos e afirmava que tinha dinheiro de caixa 2 de campanhas eleitorais. Eles se apresentavam como assessores de deputados federais e senadores e faziam a proposta de comprar dólares em valor bem acima ao de mercado. A oferta chegava a R$ 4 por cada dólar, sendo que a cotação era de cerca de R$ 2 na época. A PF apreendeu R$ 600 mil com o grupo, entre dinheiro falso e verdadeiro. Também foi encontrada agenda com 127 nomes de políticos da região de Rio Preto, Barretos e de Minas Gerais. A relação tinha nomes de políticos de 63 cidades, entre as quais Fernandópolis, Votuporanga, Guapiaçu, Olímpia e José Bonifácio.

As vítimas que acreditavam nos golpistas conseguiam valores de 50 mil a 250 mil dólares para trocar por reais, segundo apuração da Polícia Federal. O golpe consistia em entregar dinheiro falso em troca dos dólares. Para enganar os políticos, eram colocadas cédulas verdadeiras de real apenas nas extremidades dos pacotes de dinheiro. A operação foi batizada de "Mala Preta" em alusão à cor de mala de dinheiro apreendida com o grupo. Um dos presos, Bugarin, era investigador de polícia no Rio de Janeiro. Um candidato a vereador de Mirassol e outro de Guaíra, na região de Barretos, caíram no golpe em 2012.

A Justiça de Rio Preto também determinou leilão de veículos que foram apreendidos na ocasião da operação. O processo tramita em sigilo. A condenação foi publicada no "Diário Oficial de Justiça" nesta quarta-feira, 11.

Promotor que ofereceu a denúncia contra os três, Julio Sobottka afirmou nesta quarta que ainda precisa tomar ciência do conteúdo da decisão para avaliar se entra com recurso para que a condenação dos três criminosos seja ampliada. "Quando tomar ciência, vou analisar se é caso de entrar com recurso", disse.

Os três condenados ficaram presos até dezembro de 2014. Eles conseguiram deixar a prisão em dezembro de 2014 após decisão favorável a recurso no STJ (Superior Tribunal de Justiça). Os três também podem recorrer da decisão. Os advogados do trio não foram localizados para comentar a sentença.

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso