Diário da Região

    • -
    • máx min
06/07/2018 - 00h30min

BATALHA DE GERAÇÕES

A disputa por vaga na semifinal da Copa do Mundo

Neymar contra Hazard; Coutinho versus De Bruyne; Gabriel Jesus diante de Lukaku. Duelo das quartas opõe talentos individuais que querem entrar para o rol dos vitoriosos

Fotos: Lucas Figueiredo/CBF/Divulgação Philippe Coutinho domina bola em treino da Seleção
Philippe Coutinho domina bola em treino da Seleção

A disputa por vaga na semifinal da Copa do Mundo entre Brasil e Bélgica, nesta sexta-feira, às 15 horas (de Brasília), em Kazan, de certa forma tem uma importância maior para os europeus do que para a Seleção. Se para o país pentacampeão mundial o confronto vale, obviamente, a permanência no torneio, para os adversários o peso é maior por se tratar da chance de garantir a sobrevida de uma geração badalada e talentosa, mas ainda sem conseguir convencer no futebol do planeta.

Nomes com Courtois, Vertonghen, Hazard, De Bruyne e Lukaku representam a maior esperança de a Bélgica voltar a uma semifinal de Copa depois de 32 anos. O elenco formado anos atrás, quando esses atletas eram apenas jovens promissores, agora chega à decisão contra o Brasil composto por estrelas de clubes ingleses e consagrados individualmente. Porém, todos ainda buscam um resultado pela seleção capaz de legitimar a fama que durante anos a equipe levou.

Toda essa expectativa pode ruir diante do Brasil pelas quartas de final. Como em uma espécie de autodefesa, a Bélgica tem jogado todo o favoritismo para o adversário e buscado tirar o peso do momento. Afinal, em jogos eliminatórios anteriores, como contra a Argentina, na última Copa, e País de Gales, na Eurocopa de 2016, os belgas mostraram inexperiência para lidar com decisões.

O problema é que talvez nos próximos anos esta mesma geração não tenha o vigor para chegar tão longe e ter outra oportunidade. "Jogar com o Brasil é um teste e tanto para vermos como está nossa equipe", comentou o atacante Lukaku, autor de quatro gols nesta Copa.

Cerca de dois terços deste grupo belga esteve na Copa de 2014 e veio para a Rússia com o discurso de usar a experiência a favor. "Como nunca ganhamos uma Copa, temos essa barreira psicológica. Então o Brasil leva vantagem nisso, pois sabe o caminho para ganhar", resumiu o técnico da Bélgica, o espanhol Roberto Martínez. Na opinião dele, a equipe demonstrou um caráter diferente ao ter batido o Japão de virada após levar dois gols nas oitavas. A determinação e o equilíbrio emocional foram fatores do quanto esta Bélgica pode estar à altura do apelido de Diabos Vermelhos.

A Seleção Brasileira se difere da Bélgica por não lutar contra o status de favorita. A equipe parece sofrer menos da pressão pelo momento histórico e o próprio técnico Tite disse estar agora, em pleno mata-mata, em momento bem mais leve se comparado à da estreia na Copa.

Tite confirmou a volta de Marcelo, recuperado de lesão, e a presença do volante Fernandinho na vaga de Casemiro, suspenso.

Ficha técnica

BRASIL

Alisson; Fagner, Thiago Silva, Miranda, Marcelo; Fernandinho, Paulinho, Philippe Coutinho, Willian; Gabriel Jesus, Neymar. Técnico: Tite.

BÉLGICA

Courtois; Alderweireld, Kompany, Vertonghen; Meunier, Witsel, De Bruyne, Carrasco; Mertens (Fellaini), Lukaku, Hazard. Técnico: Roberto Martínez.

Árbitro: Milorad Mazic (SER).

Local: Arena Kazan nesta sexta-feira, 6, às 15 horas (de Brasília), com transmissão ao vivo pela Rede Globo, Fox e Fox Sports.

 

Brasil livre da Neymardependência

Neymar, festejado pelos torcedores em Kazan, tem 11 gols em 19 jogos na era Tite
Neymar, festejado pelos torcedores em Kazan, tem 11 gols em 19 jogos na era Tite

Neymar fez e ainda faz a diferença dentro de campo, mas a Seleção conseguiu deixar a dependência do jogador no passado. Essa situação nem é pela excelente fase de Phillipe Coutinho, destaque dos dois primeiros jogos do Brasil na Copa do Mundo.

No Mundial da Rússia, o time brasileiro aposta no conjunto. E a força do coletivo será colocada novamente à prova nesta sexta-feira.

Desde que estreou na equipe principal em agosto de 2010, o atual camisa 10 sempre foi a grande aposta para ser o diferencial dentro de campo. Assim como acontece agora na era Tite, ele também foi o goleador com os últimos três treinadores que comandaram a seleção brasileira: Mano Menezes, Felipão e Dunga. A dependência sobre Neymar, porém, era muito maior. Com Mano Menezes, a média de 0,63 gols por partida, enquanto com Felipão teve 0,67. A maior dependência do craque foi vista na era Dunga. Em 16 jogos, foram 11 gols marcados (0,69). Com Tite, a média é menor: 0,57 -11 tentos em 19 jogos. Atualmente, o atacante tem três que ameaçam seu reinado de artilheiro -Gabriel Jesus, que já marcou dez vezes, e Coutinho e Paulinho com oito gols cada um. (Folhapress)

Acabou a Copa do Mundo para Danilo

O lateral direito Danilo, 26, está fora da Copa do Mundo da Rússia. Ele sofreu uma lesão ligamentar no tornozelo esquerdo durante o treino desta quinta-feira. De acordo com a CBF (Confederação Brasileira de Futebol), a lesão foi constatada após o jogador passar por exames de imagem.

Mesmo contundido e sem tempo de recuperação para o torneio, o jogador do Manchester City vai continuar com a equipe brasileira na Rússia.

Danilo foi titular na estreia da Seleção Brasileira no empate diante da Suíça por 1 a 1, no último dia 17. Ele continuaria na equipe, mas na véspera do jogo contra a Costa Rica sofreu uma lesão muscular no quadril direito, o que o deixou fora de duas partidas. Ele ficou novamente à disposição para o duelo contra o México, realizado na última segunda-feira, mas amargou o banco de reservas. O jogador ficaria como opção para o duelo contra a Bélgica. Com a contusão de Danilo, o único jogador da posição disponível é o lateral direito Fagner, que atuou nas três últimas partidas.

O titular da posição era o lateral direito Daniel Alves, que sofreu uma lesão no joelho uma semana antes da lista dos convocados para o Mundial na Rússia. (Folhapress)

 

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso