Diário da Região

    • -
    • máx min
23/06/2018 - 00h30min

SAÚDE

Dieta alimentar não precisa ser cara, garantem nutricionistas

Profissionais da nutrição garantem que uma dieta alimentar não precisa envolver produtos de alto custo para ser saudável

Pixabay/Divulgação Trocar alimentos industrializados por opções naturais, além de saudável, gera uma economia e tanto
Trocar alimentos industrializados por opções naturais, além de saudável, gera uma economia e tanto

Muitas pessoas afirmam que não conseguem fazer uma dieta alimentar por causa dos preços de alguns produtos considerados saudáveis. No entanto, profissionais da nutrição garantem que é possível, sim, fazer um plano alimentar que não pese no bolso, garantindo ao organismo todas as vitaminas e nutrientes necessários para o seu perfeito funcionamento.

Segundo a nutróloga Valéria Ramirez, de Rio Preto, o segredo para ser saudável é ingerir todos os grupos de alimentos, absorvendo todas as substâncias salubres de cada um deles. "A desculpa de que fazer dieta custa caro é um mito. Um plano alimentar com legumes, verduras e carne branca, por exemplo, é bem mais barato que um fast food", sinaliza.

Para a nutricionista Tatiana Palotta Minari, também de Rio Preto, o fator socioeconômico é muito importante na hora de planejar uma dieta alimentar. "Enquanto nutricionista, tenho que entender e respeitar esse aspecto. Não posso entupir meu paciente de produtos e medicamentos de alto custo quando há opções mais baratas e até mais saudáveis disponíveis no mercado. O aspecto econômico é muito discutido em minhas consultas", declara.

Trocar produtos industrializados por opções naturais é o primeiro passo para uma dieta saudável. E isso já proporciona uma economia e tanto na hora de passar no caixa do supermercado. "Guloseimas industrializadas, como bolachas, biscoitos e doces, são muito mais caras do que as frutas, por exemplo. Em uma dieta, não preciso consumir aquele alimento caro que está na moda. Sempre há uma alternativa mais barata que não perde no quesito nutricional", reforça Tatiana.

A nutróloga de Rio Preto destaca ainda que a busca pela boa forma não depende somente de uma dieta equilibrada e balanceada. A prática de atividade física e hábitos de vida mais saudáveis devem ser combinados com a alimentação. "O profissional da nutrição vai indicar um cardápio que seja acessível e que esteja de acordo com o bolso do paciente. Ao invés de optar por grãos, frutos do mar, castanhas, entre outras iguarias caras, pode-se apostar em frutas e legumes da época, uma opção mais simples que, além de um preço melhor, serão nutritivos e de maior qualidade", diz Valéria.

Outra dica de Tatiana é acompanhar os folhetos das promoções dos supermercados. "Você pode deixar para comprar as proteínas animais, como carnes e ovo, quando há promoção no supermercado. O mesmo pode ser feito com legumes, verduras e frutas. Ao priorizar os alimentos da época, é possível ter uma variedade de alimentos naturais o ano todo", indica a nutricionista.

Levar as refeições para o trabalho, ao invés de comer em restaurante na hora do almoço, gera reflexos pra lá de positivos no bolso. "Além de garantir uma alimentação mais saudável, gasta-se muito menos em refeições. Ou seja, ajuda até na saúde do bolso", pontua Tatiana. 

A nutróloga ressalta ainda que alguns cuidados diários influenciam na economia doméstica, como mais atenção no armazenamento dos alimentos para evitar o desperdício. "Muitas pessoas não se preocupam em como guardar frutas e legumes e se esquecem de que são alimentos perecíveis e que sua validade é menor", explica. "Devemos nos atentar também que lugar de cascas e talos não é no lixo, pois eles possuem, em alguns casos, maior quantidade de nutriente do que o próprio alimento."

Portanto, uma dieta saudável não requer muito dinheiro, mas, sim, disciplina, foco e determinação para promover uma mudança de hábito que só vai trazer benefícios para o organismo.

Aviso: Os comentários são de responsabilidade de seus autores e não representam a opinião do Diário da Região. É vetada a inserção de comentários que violem a lei, a moral e os bons costumes ou violem direitos de terceiros. O Diário da Região poderá retirar, sem prévia notificação, comentários postados que não respeitem os critérios impostos neste aviso ou que estejam fora do tema proposto.

Di´rio Im&ocute;veis

Di´rio Motors

Esqueci minha senha
Informe o e-mail utilizado por você para recuperar sua senha no Diário da Região.

Já sou assinante

Para continuar lendo esta matéria,
faça seu login de acesso:

É assinante mas ainda não possui senha?
Não lembro a minha senha!

Assine o Diário da Região Digital

Para continuar lendo, faça uma assinatura do Diário da Região e tenha acesso completo ao conteúdo.

Assine agora

Pacote Digital por apenas R$ 16,90 por mês.
OUTROS PACOTES


ou ligue para os telefones: (17) 2139 2010 / 2139 2020

Cadastro Grátis
Diário da Região
Clique no botão ao lado e agilize seu cadastro importando seus dados básicos do facebook
Sexo
Defina seus dados de acesso